Neto de Zagallo é baleado durante tentativa de assalto no Rio

O estado de saúde é estável, de acordo com o hospital.

O neto do ex-técnico da seleção Mário Joge Lobo Zagallo, o jornalista Paulo Roberto Rodrigues Zagallo, de 28 anos, foi baleado durante uma tentativa de assalto na madrugada deste domingo (14) na Rua Isidro de Figueiredo, nas proximidades do estádio do Maracanã, na Zona Norte do Rio.

Paulo Roberto Zagallo foi internado no Hospital Pasteur, no Méier, Zona Norte do Rio. Ele foi ferido no braço esquerdo e no tórax e permanece internado em observação. O estado de saúde é estável, de acordo com o hospital.

Em sua página no Facebook, o jornalista escreveu uma mensagem para tranquilizar os amigos e familiares.

"Estou bem! Estou no CTI mas tudo sob controle. A princípio estou sob observação e se tudo correr bem, como tem corrido até agora, não será necessário fazer cirurgias", escreveu Paulo Roberto em sua página no Facebook.

No post publicado na rede social, ele explica que foi abordado por dois homens em uma moto quando estava deixando um amigo em casa, por volta das 3h de domingo. Um dos bandidos desceu, parou ao lado da janela, apontou uma arma e disse para os dois saírem do carro.

"Quando fui abrir a porta para sair do carro, o automóvel andou um pouco pra frente. A reação do bandido foi atirar"

"Felizmente (poderia ter acertado lugares mais críticos), a bala atingiu meu braço esquerdo e colidiu com as costelas nas minhas costas, onde fraturou duas e depois se alojou na sétima delas."

O amigo, que estava no carona, sofreu escoriações dos estilhaços de vidro mas não teve ferimentos graves, afirmou. Os assaltantes foram embora levando alguns pertences.

"O que importa no fim de tudo isso é que eu e meu amigo estamos bem, considerando o que poderia ter acontecido. Mais uma vez, obrigado pelo apoio de todos!", escreveu Paulo Roberto Zagallo.

A Polícia Militar informou que foi acionada na madrugada e, quando chegou ao local, os bandidos já tinham fugido. Os PMs do 4º BPM fizeram um cerco para tentar prender os responsáveis, mas ninguém foi preso.

O caso foi registrado na 18ª DP (Praça da Bandeira). Os policiais procuram imagens de câmeras de segurança que possam ter filmado o crime e testemunhas para colaborar com as investigações.

Fonte: Com informações do G1