Operação: 73 presos da Casa de Custódia são transferidos

Eles foram identificados como perturbadores da ordem.

A segunda fase de execução da Operação Immediatu foi a transferência de 73 presos da Casa de Custódia para outros presídios do Estado e teve início no começo da tarde desta quinta-feira (24), logo após a conclusão da vistoria geral realizada na Casa de Custódia de Teresina.

Os 73 presos transferidos foram identificados como perturbadores da ordem na Casa de Custódia, suspeitos de incitarem o motim do último domingo (24) e de estarem ligados a crimes que estão sendo investigados pela Secretaria de Justiça, Secretaria de Segurança Pública e Polícia Civil.

“Estávamos investigando e, durante a operação realizada nesta manhã, separamos, isolamos e, agora, transferimos esses detentos para outras unidades prisionais do Estado, de modo a desarticular seus atos criminosos e garantir a ordem no sistema”, explica o gerente da Custódia, tenente Jean Carlo Bezerra.

O secretário de Justiça, Daniel Oliveira, observa que a medida é necessária, para enfraquecer possíveis grupos criminosos dentro do presídio. “Transferimos os presos e vamos separá-los em penitenciárias diferentes, de modo a anular chances de amotinamento”, explica o gestor.

Deflagrada às 7h desta quinta-feira (24), a Operação Immediatu é uma resposta da Secretaria de Justiça do Piauí aos distúrbios ocorridos na Casa de Custódia de Teresina, no início desta semana, e foi realizada em parceria com a Polícia Militar, Polícia Civil e a Secretaria de Segurança Pública.

Mais de cem homens das forças de segurança do Estado atuaram na vistoria geral, que ocorreu, simultaneamente, em todos os pavilhões da unidade (B, C, D, E, F, G, H e I). Bope, Rone, Tropa de Choque, Canil, Cavalaria, Força Tática e Comando de Operações Prisionais conduziram a Operação.

A Operação foi realizada, paralelamente, com a Operação Coerção, da Secretaria de Segurança Pública do Estado, nas ruas, por meio da qual foram presos suspeitos de incendiarem veículos em Teresina na outra semana e cometerem outros crimes. Uma investigação está em curso identificar todos os pontos relativos às ocorrências.

Objetos ilícitos são apreendidos

Durante a vistoria na Casa de Custódia, foram apreendidos 12 celulares, 72 armas perfurantes, 62 pilhas e entorpecentes. A informação é da gerência da unidade. Todos os objetos foram separados identificando-se as respectivas celas onde foram encontrados. Uma investigação será aberta para apurar e aplicar medidas administrativas e disciplinares sobre o caso.


Fonte: Ascom
logomarca do portal meionorte..com