Operação "Carne Fraca" descobre venda de linguiça com papelão

Equipes da Polícia Federal cumpriram 309 mandados judiciais

Nesta sexta-feira, 17, a Polícia Federal cumpriu 309 mandados judiciais em sete estados do Brasil. A operação, batizada de "Carne Fraca", apura o envolvimento de fiscais do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa) em um esquema de liberação de licenças e fiscalização irregular de frigoríficos.

O delegado Mauricio Moscardi Grillo informou que um dos fatos identificados na operação foi o pagamento de propinas a fiscais para fábricas contaminadas continuarem funcionando, entre diversas outras irregularidades nas fiscalizações. A "Carne Fraca" é a maior operação já realizada pela Polícia Federal no país. As investigações chegaram às principais empresas do setor, como a BRF Brasil e a JBS.

A investigação da PF aponta que frigoríficos de grandes empresas comercializam carne estragada, com data de validade adulterada e até com inserção de papelão em lotes de frangos. Gravações divulgadas pela PF revelam detalhes do esquema.

BRF Brasil, que controla marcas como Sadia e Perdigão, a JBS, que detém Friboi, Seara, Swift, estão entre os alvos da operação. Frigoríficos menores também participavam das fraudes. Diretores das empresas participavam diretamente do esquema. Eles contavam com a ajuda de servidores do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, no Paraná, Goiás e Minas Gerais.

Em um dos áudios, um dos donos do frigorífico Peccin, do Paraná, Idair Antônio Piccin, conversa com a mulher dele, Nair Klein Piccin, sobre o uso de carne proibida em lotes de linguiça. 

Delegado Mauricio Moscardi Grillo (Crédito: Parceiro / Agência O Globo)
Delegado Mauricio Moscardi Grillo (Crédito: Parceiro / Agência O Globo)


Idair - Você ligou?

Nair - Eu, sim eu liguei. Sabe aquele de cima lá, de Xanxerê?

Idair - É.

Nair - Ele quer te mandar 2000 quilos de carne de cabeça. Conhece carne de cabeça?

Idair - É de cabeça de porco, sei o que que é. E daí?

Nair - Ele vendia a 5, mas daí ele deixa a 4,80 para você conhecer, para fechar carga

Idair - Tá bom, mas vamos usar no que?

Nair - Não sei

Idair - Aí que vem a pergunta né? Vamo usar na calabresa , mas aí, é massa fina é? A calabresa já está saturada de massa fina. É pura massa fina

Nair - Tá

Idair - Vamos botar no que?

Nair - Não vamos pegar então?

Idair - Ah, manda vir 2000 quilos e botamos na linguiça ali, frescal, moída fina

Nair - Na linguiça?

Idair - Mas é proibido usar carne de cabeça na linguiça

Nair - Tá, seria só 2000 quilos para fechar a carga. Depois da outra vez dá para pegar um pouco de toucinho, mas por enquanto ainda tem toucinho.

Fonte: Com informações do G1
logomarca do portal meionorte..com