Pai de jovem morto em Chacina pedia a Deus que filho fosse preso

Nove pessoas foram mortas em duas chacinas em São Paulo.

Nove pessoas foram assassinadas em duas chacinas ocorridas na noite desta terça-feira (4) em São Paulo. Os crimes ocorreram em locais distantes entre si: um na Zona Sul e outro na Zona Norte. José Moreira Sobrinho, pai de Kayke Santos Moreira, de 19 anos, um dos mortos no crime violento, confirmou que o filho tinha envolvimento com o tráfico de drogas.

E ele contou que “pedia a Deus todos os dias” para que o filho fosse preso: “Prendendo tem mais uma chance, né”. “Os pais todos [das outras vítimas] eu acho que estão sofrendo a mesma coisa que eu estou sofrendo, porque nós não podemos fazer nada. A gente aconselha a sair do mundo do crime, mas quando se envolve não sai mais, infelizmente”, afirmou.

Corpo resgatado após chacina em São Paulo (Crédito: Kleber Tomaz)
Corpo resgatado após chacina em São Paulo (Crédito: Kleber Tomaz)

“A má companhia sempre leva nesse destino. O final é esse aí”, acrescentou em entrevista concedida a poucos metros de onde o assassinato ocorreu.

Ainda bastante abalado, ele reconhece o envolvimento de Kayke e pede justiça. "O pessoal entra com uma moto aqui, dá 12, 13 disparos, entra, sai e ninguém sabe quem é? Sabem sim. Isso sabem. É só investigar direitinho”, disse. “Quero que todas as biqueiras [bocas de fumo] da quebrada [vizinhança] sejam fechadas”.

Kayke foi um dos três mortos na chacina ocorrida na região do Campo Limpo, na zona Sul. Além de Kayke, Vinícius de Paula, de 20 anos, e Johny Felipe Nascimento, de 24, foram atingidos no ataque. 





Fonte: Com informações do G1
logomarca do portal meionorte..com