Pai proíbe relacionamento e é assassinado pelo namorado da filha

A pena pelo homicídio varia entre 12 a 30 anos de reclusão

Um homem identificado como Edgard Fernandes Leão, de 37 anos, foi assassinado após proibir a filha de namorar um jovem suspeito de ter envolvimento com tráfico de drogas.

Segundo testemunhas Edgar estava na porta de seu ferro-velho quando um carro parou em frente ao local. De dentro do veículo, foram disparados 10 tiros contra a vítima, que morreu antes da chegada da equipe médica. 

Testemunhas confirmaram que os ocupantes do carro eram o namorado da filha da vítima, de 17, e dois irmãos, W.G.S. e F.G.S., de 23 e 25. 

Pai proíbe relacionamento e é assassinado pelo namorado da filha
Pai proíbe relacionamento e é assassinado pelo namorado da filha


Conforme apontou a investigação policial, o homicídio foi motivado pela desavença entre a vítima e o adolescente, já que Edgar não aceitava o namoro do jovem com a filha. A delegada responsável pelo caso disse que o conflito entre os dois teria se acirrado depois de o jovem engravidar a moça. "A repulsa da vítima pelo rapaz era tanta que, ao registrar a criança no cartório, Edgar não informou a paternidade do bebê. E o adolescente só foi avisado do nascimento do filho 28 dias depois do parto", disse. 

"Os três foram extremamente frios, mas as provas são contundentes. Eles não mostram nenhum tipo de arrependimento e acreditam na impunidade. Isso demonstra desprezo por tirar a vida de um ser humano para resolver um conflito não resolvido diplomaticamente", concluiu a delegada. 

Os dois maiores serão enquadrados por homicídio duplamente qualificado, por motivo fútil e ataque surpresa, além de corrupção de menores. A pena pelo homicídio varia entre 12 a 30 anos de reclusão, que pode aumentar entre um e quatro anos pelo segundo tipo de crime.

Fonte: Com informações do Em
logomarca do portal meionorte..com