Polícia entra em Alcaçuz para erguer 'muro' e separar presos

O objetivo é separar presos de duas facções que estão rebelados.

A Penitenciária Estadual de Alcaçuz, no Rio Grande do Norte, onde uma rebelião deixou 26 mortos na semana passada, recebeu equipes da Polícia Militar neste sábado, que vão construir um 'muro' de contêineres, visando separar presos de duas facções que estão rebelados e se confrontando há sete dias dentro do presídio.

Participam da ação o Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), Batalhão de Choque (BPChoque) e Grupo de Operações Especiais (GOE). O helicóptero Potiguar 1, aeronave da Secretaria de Segurança Pública, também está sobrevoando Alcaçuz. Os veículos são blindados e os policiais chegaram a usar bomba de efeito moral.

Como medida paliativa, contêineres serão usados para separar presos de facções rivais. Na quinta-feira (19), presos da penitenciária entraram em batalha campal. Após subirem em telhados dos pavilhões, membros de duas facções partiram para o confronto

Na última terça-feira, dia 17, presos da Penitenciária voltaram a se rebelar. Os detentos dos pavilhões 1, 2, 3 e 4 tentam invadir o pavilhão. 




Fonte: Com informações do G1
logomarca do portal meionorte..com