Polícia Federal investiga extração ilegal de madeira no Maranhão

Operação Maravalha foi deflagrada na manhã desta quinta-feira.

Na manhã desta quinta-feira, dia 23, a Polícia Federal (PF) em ação conjunta com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) e a Polícia Rodoviária Federal (PRF), deflagrou a Operação Maravalha que investiga a extração ilegal, transporte e a comercialização de madeira no estado do Maranhão

A PF informou que houve 10 interdições de serrarias clandestinamente instaladas nos municípios de Arame, Amarante e Buriticupu, locais que segundos as investigações, estariam recebendo madeira extraída de forma ilegal. As ações visam proteger as reservas indígenas Caru e Araribóia, além da reserva biológica do Gurupi,

Os policiais federais não repassaram dados refentes à prisões. Os investigados irão responder por desobediência à decisão judicial, receptação qualificada, ter em depósito produto de origem vegetal sem licença válida, dentre outros.

A operação foi batizada de “Maravalha”, termo que denomina os restos da serragem de madeira em serrarias, uma vez que o objetivo foi desmobilizar as serrarias irregulares remanescentes das operações realizadas no ano de 2016 com essa finalidade específica na região.

Polícia Federal deflagra Operação Maravalha no Maranhão (Crédito: Divulgação)
Polícia Federal deflagra Operação Maravalha no Maranhão (Crédito: Divulgação)
Operação Maravalha no Maranhão (Crédito: Divulgação)
Operação Maravalha no Maranhão (Crédito: Divulgação)




Fonte: Com informações da Polícia Federal/G1-MA