Polícia aguarda laudo sobre sargento e namorada achados mortos

Sargento e a namorada foram encontrados mortos na zona Sul.

O delegado titular da Delegacia de Homicídios em Teresina, Francisco Costa, o Bareta, está investigando a morte do sargento das Rondas Ostensivas de Natureza Especial (Rone) da Policial Militar identificado por Leonardo Fábio Barros dos Santos e sua namorada Samara Sabrina da Silva Pacheco, encontrados mortos na noite de domingo (19), na casa do policial localizada no bairro Lourival Parente, na zona Sul de Teresina.

"O cenário que os policiais encontraram foi: o corpo do Leonardo, com ferimento de provável disparo na cabeça, e da Samara com três orifícios na face e na cabeça. Os policiais encontraram  quatro estojos de calibre .40 e uma pistola caída ao lado dele com nove munições intactas", afirmou o delegado.

Leonardo Fábio Barros dos Santos e sua namorada Samara Sabrina da Silva Pacheco
Leonardo Fábio Barros dos Santos e sua namorada Samara Sabrina da Silva Pacheco

A principal linha de investigação é de que o crime se trata de um homicídio seguido de suicídio, em que o policial teria matado a namorada com quem estava há cerca de três anos e depois tirado a própria vida. Segundo o delegado, é necessário aguardar o resultado dos laudos periciais.

"As características indicam que os dois corpos já estavam ali há mais de 24h e nós estamos aguardando o laudo pericial para juntar as outras peças do inquérito, embora já possamos afirmar, preliminarmente, que houve um homicídio seguido de suicídio", explicou. 

Testemunhas informaram que o relacionamento do casal era bastante inconstante e que os dois protagonizaram diversas brigas, além de histórico de discussões mais violentas, como uma vez, quando o PM efetuou disparos na porta da casa de Samara Pacheco.

"Havia ameaças, agressões físicas, inclusive que o policial já tinha ido até a casa dela, e efetuado algum disparo na porta. Há informações de que ele sofria de depressão e tinha orientação para não ingerir bebida alcoólica. No interior do casa, entretanto, os policiais encontraram garrafas de cerveja, que sugere que houve realmente a ingestão de bebida alcoólica", informou. 


Fonte: Portal Meio Norte