Polícia suspeita que rainha de bateria foi vítima de latrocínio

Mulher de 34 anos foi achada morta em Cachoeirinha na quarta (16).

Paola Serpa Severo, de 34 anos, rainha de bateria da escola de samba Imperatriz Dona Leopoldina, de Porto Alegre, foi encontrada morta no começo da noite de quinta-feira, por volta das 19h30min, em Cachoeirinha, região Metropolitana da cidade. A Polícia Civil já iniciou investigação e suspeita de um possível latrocínio {roubo seguido de morte}. 

De acordo com o delegado Newton Martins, da 2ª Delegacia de Polícia de Cachoeirinha, afirmou que a vítima foi encontrado pelo marido dentro do próprio carro. "A princípio ela estava sozinha no carro. Mas estamos investigando. Não descartamos nenhuma possibilidade.", afirmou.

Segundo o delegado, câmeras de segurança de casas que ficam próximo ao local onde o corpo foi encontrado podem ter registrado o crime e por conta disso serão analisadas. "Ali fica próximo a um condomínio, que pode ter alguma câmera.", acrescentou. 

O presidente da Liga Independente das Escolas de Samba de Porto Alegre (Liespa), Juarez Guiterrez, ainda não acredita no que aconteceu. "Por ser uma pessoa do meio do carnaval, que há mais de cinco anos vinha participando ativamente de escolas, a gente lamenta. São pessoas que têm disponibilidade, que estão engajadas em fazer um carnaval cada dia melhor e, lamentavelmente, uma pessoa jovem que nos deixa por um motivo indignante. O carnaval fica realmente sentido”, disse. 

Paola Serpa Severo
Paola Serpa Severo



Fonte: Com informações do G1