Policial é acusado de ameaçar jovens com arma em bar em Teresina

"Ele sacou a arma e disse: 'Vem para cá", contou uma das vítimas.

Três jovens relatam momentos de terror durante a comemoração do aniversário de um deles em um bar que fica localizado na zona Leste de Teresina. De acordo com os jovens, um policial militar, cujo nome não foi divulgado, sentou em uma mesa ao lado deles e começou a fazer ameaças, sacando, inclusive, uma arma de fogo. Tudo aconteceu na última quarta-feira, dia 18. 

"Do nada ele chegou perto da nossa mesa e começou a nos encarar. Eu achei que era amigo da gente, mas quando olhei vi que não era e deixei por isso mesmo. Ele olhou e falou: 'Esá olhando pra mim?' 'Tu é gay?', "Tu é viado?", Eu, então, respondi: "Meu, amigo, eu sou viado´'. Eu disse isso para apaziguar a situação, certo? Até o momento em que ele foi pagar a conta. Ao chegar na porta do estabelecimento, ele apontou para nossa mesa e começou com xingamentos e provocações", relatou. 

Jovens relatam momentos de terror durante a comemoração do aniversário  (Crédito: Rede Meio Norte)
Jovens relatam momentos de terror durante a comemoração do aniversário (Crédito: Rede Meio Norte)

O jovem conta que o suposto policial insultou os três e sacou a arma na porta do bar. "Ele chamou para nós irmos para fora do local. Nesse momento, um amigo meu levantou e eu fui atrás. Quando a gente saiu do estabelecimento, ele sacou a arma e disse: 'Vem para cá'. A gente não tinha muito o que fazer, pois era um cara com uma arma em punho", continuou. 

Segundo a vítima, houve retaliações nas redes sociais. "A Polícia Militar do Piauí lutou tanto para construir um nome e aqui não podemos aceitar um rapaz desse, que é  despreparado. O gerente me contou que ele nos esperou na porta do estacionamento e quando viu o carro da polícia chegando, logo empreendeu fuga, ou seja, o que ele queria com a gente?", questionou. 

As vítimas prestaram Boletim de Ocorrência da Corregedoria da Polícia Militar. Os três amigos acreditam que o policial estava sob efeito de bebida alcoólica. "Espero que a Justiça seja feita. Ele precisa de ajuda psicológica e estava visivelmente alcoolizado, as imagens podem provar isso. Ele estava lá para arrumar confusão", disse. 




Fonte: Portal Meio Norte
logomarca do portal meionorte..com