Por causa de mortes em Belém, divisas do PI ganham mais efetivos

"O objetivo é se manter com atenção", disse Fábio Abreu.

Por causa de 33 execuções ocorridas nos bairros dos municípios de Belém e Ananindeua, no Pará, com suspeita de que seja retaliação pela morte do soldado da Rotam da Polícia Militar (PM) Rafael da Silva Costa, de 29 anos, baleado na cabeça na manhã de sexta-feira, após troca de tiros com criminosos no bairro da Cabanagem, na capital paraense, a Secretaria Estadual de Segurança aumentou no final de semana o efetivo de policiais militares pelas divisas do Piauí com outros Estados e em todos os municípios piauienses, informou o secretário estadual de Segurança, Fábio Abreu.

“A gente mantém esse acompanhamento em todo o Estado para que a gente não sofra surpresas. O objetivo é se manter com atenção, alerta para não se tenha a infeliz surpresa de se ter um ataque, com número excessivo de mortes”, falou o secretário Fábio Abreu, adiantando que está sendo feito um trabalho de policiamento ostensivo e de inteligência em todo o Piauí.

Fábio Abreu disse que por causa dessa vigilância constante os homicídios foram reduzidos nos primeiros 20 dias de janeiro em relação ao mesmo período do ano passado em 31,58% no interior do Estado; de 4,5% em Teresina; e de 16,67% em todo o Estado.



Fonte: Com informações do Efrem Ribeiro
logomarca do portal meionorte..com