Professor é indiciado por troca de fotos pornográficas com aluna

Suspeito tem 56 anos e é professor da rede municipal.

Um professor de 56 anos da rede municipal de Vitória foi indiciado pela Polícia Civil, nesta sexta-feira (7), por intermediar e armazenar imagens pornográficas de uma aluna de 14 anos. A pena pelos crimes pode chegar a 14 anos de reclusão.

O delegado Lorenzo Pazolini, da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente, concluiu o inquérito que investigava a conduta do suspeito, comprovada pelo laudo pericial.

“Em um aplicativo de conversa, eles mantinham diálogos constantes. Esses diálogos evoluíram para um diálogo de cunho sexual e pornográfico, inclusive com troca de fotografias e vídeos”, relatou.

O pai da vítima foi quem denunciou o crime à polícia. Ele percebeu uma mudança comportamental na filha, que teve queda no desempenho escolar. Ao manusear o celular da vítima, ele encontrou o conteúdo.


“As famílias, pais e responsáveis são fundamentais para evitar a ação desses pedófilos. Nós sabemos que havendo diálogo, havendo respeito e havendo, sobretudo, a troca de informações, a chance dessa criança ou adolescente ser vitimada é muito menor”, orienta o delegado.

De acordo com Pazolini, o suspeito confessou parcialmente o crime. “Ele relata e confessa que recebeu mensagens e imagens impróprias, mas fala que nunca solicitou. Essa versão dele é desmentida pelo laudo”, afirmou.

A delegacia constatou que não havia indícios para prisão preventiva do suspeito, e o inquérito de investigação será encaminhado para a Justiça.

O delegado disse que a escola não havia sido informada oficialmente sobre o caso, e medidas administrativas também podem ser adotadas.

Fonte: Com informações do G1
logomarca do portal meionorte..com