Suspeitos de matar jogador argentino no Rio têm prisão decretada

Três pedidos de prisão foram feitos pela Polícia Civil

A polícia do Rio conseguiu na Justiça, nesta terça-feira (28), três mandados de prisão temporária para suspeitos de envolvimento no homicídio de um turista argentino em Ipanema, na madrugada de domingo (26). A justiça decretou a prisão de Valterson Ferreira Cantuária, Pedro Henrique Marciano e Julio Cesar Oliveira Godinho.

Os mandados foram expedidos pela juíza Angélica dos Santos Costa, pelo crime de homicídio simples.


O crime foi de madrugada, na saída de uma boate na Rua Vinicius de Moraes. O jogador de futsal argentino Matias Sebástian Carena, de 28 anos, teria levado um soco e batido com a parte de trás da cabeça num batente de uma loja em frente à calçada, durante confusão com um grupo de brasileiros. A causa da morte, segundo a Divisão de Homicídios, foi traumatismo craniano.

Os agressores teriam desferido chutes e pancadas contra Matias, mesmo depois de ele já estar desacordado, caído no chão. Imagens de câmaras de segurança da região foram fundamentais para a polícia chegar aos suspeitos.

Procurado, o delegado Fábio Cardoso não quis informar detalhes da investigação. Na segunda-feira, o delegado disse que a confusão entre brasileiros e argentinos começou após algumas provocações dos brasileiros. Os argentinos teriam discordado do valor cobrado pelo estabelecimento e os suspeitos fizeram provocações na saída da casa noturna.

"Tudo começou dentro do bar que eles estavam. Houve uma pequena discórdia sobre a cobrança do bar, mas essa questão foi resolvida com os funcionários. Após sair do bar, esse grupo de brasileiros, que também estava no bar, começou a provocar, xingar, ofender e ameaçar os argentinos. Os argentinos ficaram com medo, a vítima chegou a atravessar a rua quando foi cercada", afirmou Fábio Cardoso.


Fonte: G1