Tatuador morto no domingo sofreu descarga elétrica em cerca

Vizinho da vítima será ouvido e pode ser indiciado

A Polícia Civil concluiu que o tatuador João Santos Sousa, morto ontem (04) na Vila Santa Bárbara, sofreu uma descarga elétrica. Informações iniciais davam conta de que a vítima estaria fugindo de criminosos que tentavam o assassinar quando pulou o muro de uma residência vizinha à sua. 

A suspeita inicial seria de que o tatuador teria sido baleado antes de pular o muro, mas, foi constatado por peritos do Instituto de Criminalística que a vítima sofreu uma descarga em uma cerca eletrificada clandestinamente. 

Agora, os policiais da Delegacia de Homicídios irão ouvir o vizinho da vítima que pode ser indiciado. 

Entenda

Na madrugada do domingo (04), João Santos Sousa foi surpreendido por criminosos armados em sua residência, a vítima tentou fugir pulando o muro vizinho, mas, foi encontrado morto no local no início da manhã. 

A mulher da vítima, identificada como Dalila da Silva Costa, afirmou que o caso aconteceu por volta da 1h da manhã, quando quatro homens chegaram em sua casa para matar se marido e apontaram um revólver em sua cabeça e de sua filha, uma criança de 5 anos de idade.

“Para evitar uma tragédia, com a minha morte e a morte de nossa filha, meu marido pulou o muro e eu não sei se ele morreu de bala ou se foi da queda do muro, em todo caso o crime foi praticado por eles”, declarou a mulher da vítima. 


Tatuador foi encontrado morto em um corredor (Crédito: Efrém Ribeiro)
Tatuador foi encontrado morto em um corredor (Crédito: Efrém Ribeiro)


Fonte: Portal Meio Norte
logomarca do portal meionorte..com