THE:Acusados de assaltos e arrombamentos choram durante prisão

Quadrilha é acusada de arrombamentos e diversos assaltos.

Na quarta-feira, dia 05, policiais da Força Tática da 2ª Companhia de Policiamento do Promorar prenderam um homem e apreenderam dois adolescentes, sendo todos acusados de assaltos e arrombamentos no Torquato Neto, zona Sul de Teresina. Com os acusados foram apreendidos vários computadores, televisores e celulares, além de uma moto. 

O sargento J. Pedro, da 2ª Companhia de Policiamento do Promorar, explica como ocorreu a prisão do maior Marciel da Silva Oliveira, e apreensão da irmã dele, identificada pelas iniciais A. I. S. de 16 anos, e um outro menor de iniciais D. L. S. R, de 17 anos. 

Quadrilha desarticulada pela polícia (Crédito: Divulgação)
Quadrilha desarticulada pela polícia (Crédito: Divulgação)

"Ontem, quando cheguei ao serviço ainda pela manhã, a equipe que estava de plantão nos deu informações para continuar no acompanhamento para localizar esses elementos, sendo que já tem um suspeito internado no Hospital de Urgência de Teresina (HUT), e um outro que está foragido, além desses que foram interceptados pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) ali na BR-316", afirmou. 

De acordo com o policial, o material foi encontrado em uma casa no Residencial Torquato Neto III, onde os acusados aterrorizavam a população "Um dos acusados nos levou até essa residência no Torquato Neto III, onde encontramos todo esse material roubado. Essa menor é irmã do Marciel e dizem que os dois são assaltantes", acrescentou. 

O veículo foi roubado de um vigia noturno que teve a própria farda levada e fez o reconhecimento dos acusados. "Eles estavam armados e me ameaçaram de morte. Nós apoiamos a polícia, os policiais da Força Tática que conseguiram capturar essa quadrilha", relatou o agente de segurança. 

Marciel da Silva Oliveira (Crédito: Rede Meio Norte)
Marciel da Silva Oliveira (Crédito: Rede Meio Norte)

A quadrilha, ainda conforme o policial, negou uso de arma de fogo durante as ações criminosas. "No momento da abordagem, eles não estavam portando arma, mas estão com as provas do crime. Eles foram encaminhados para Central de Flagrantes", finalizou o policial. 

A menor, ao ser questionada pela reportagem, chorou e negou todas as acusações. "Não fui eu, não. Eu não sei de arma, e nem meu irmão. Eu não tenho passagem [pela polícia] e uso maconha e 'branca' [se referindo ao uso do crack]". disse a menor. 

Marciel, irmão da menor, disse que não usou arma de fogo nos assaltos. "Eu não tenho nada com isso, meu senhor. Eu caí de 'buchada'. Eu não estou chorando, não", alegou. 

Materiasl apreendido (Crédito: Rede Meio Norte)
Material apreendido (Crédito: Rede Meio Norte)



Fonte: Portal Meio Norte
logomarca do portal meionorte..com