Três pessoas são presas acusadas de falsificarem livros em Teresina

Eles fotocopiavam livros originais e comercializavam mais baratos

A polícia prendeu nesta quarta-feira (12) dois homens e uma mulher acusados de falsificar livros do ensino fundamental para serem comercializados por preços menores que os originais em Teresina.

O crime cometido por eles, segundo a polícia, é de violação de direitos autorais devido eles tirarem cópias dos livros para comercalização. Nos locais de vendas dos livros, que fica no Lourival Parente, Parque Alvorada e Pirajá, foram encontrados 563 fotocópias.

Livros apreendidos (Crédito: divulgação)
Livros apreendidos (Crédito: reprodução)

A denúncia contra os microempresários foi feita por editoras e a Delegacia Especializada de Crimes Contra a Ordem Tributária, Econômica e Contra as Relações de Consumo (Deccoterc) realizou invesrigação e constatou a fraude.

No local onde ocorreu a apreensão foram encontrdos fotocopiadoras e ainda encontradas matrizes de alguns livros onde será realizado uma perícia para que seja identificado os falsos.

Algumas partes de livros podem ser copiados, mas copiar livros inteiros configura crime de violação de direitos autorais que é afiançável. Os suspeitos foram conduzidos para o Instituto de Medicina Legal (IML) para fazer exame de corpo de delito.

Fonte: Portal MN