Universitária é morta em borracharia e família suspeita de ex

A jovem parou em uma borracharia quando foi morta.

A estudante de farmácia Rayane Araújo da Silva, de 25 anos, foi morta a tiros na quinta-feira (6) dentro de uma borracharia localizada no Setor Central de Anápolis, a 55 km de Goiânia. A Polícia Civil informou que ela foi baleada por um homem logo após parar no local para consertar o pneu da motocicleta.

"Ela estava sendo seguida. Logo depois de parar para fazer o reparo no pneu, um homem desceu de um carro e atirou", disse o delegado responsável por investigar o caso, Vander José Coelho Júnior.

O autor do crime atirou seis vezes contra Rayane. Em seguida, entrou em um carro prata e fugiu.

Irmão da vítima, Francis Araújo disse que a jovem estava sendo ameaçada por um ex-namorado. “Ela contou para a minha irmã que um carro seguiu ela na quarta-feira e hoje o mesmo carro com as mesmas características fez o disparo contra ela. Nós pedimos justiça”, disse em entrevista.

O delegado investiga se de fato a motivação do crime foi o fim do relacionamento. "A linha de investigação da polícia é de crime passional com base no relato de familiares de que ela estava com problemas com um ex-namorado", explicou.

A polícia não informou a identidade do suspeito para não atrapalhar as investigações. Até as 8h30 desta sexta-feira (7), ele não havia sido preso.

Além de estudar, Rayane trabalhava como analista de processos em uma indústria de medicamentos de Anápolis.

Fonte: Com informações do G1