Vítima de estupro revela forma como foi escrito B.O. na delegacia

A mulher que foi estuprada por 10 homens ficou constragida com fato

Uma vendedora de roupas, de 34 anos de idade, residente em São Gonçalo, no Rio de Janeiro, vive uma situação extremamente desumana: há 4 anos sofre sucessivos estupros coletivos. No último, ocorrido na segunda-feira, dia 17, ela foi estuprada por pelo menos 10 homens. Mãe de três crianças,  a mulher revela momentos de desespero e horror.

A história é tão chocante quanto a forma como foi relatada no registro de ocorrência: “Só gritou porque eles empurraram um galho de árvore em sua bunda”; “obrigando a pagar boquete triplo”; “não usaram camisinha, no pelo”, entre outras frases impublicáveis, são alguns dos trechos do boletim feito na polícia.

“Me senti envergonhada com a maneira como o registro de ocorrência foi feito. Isso não é certo. A vergonha e o nojo são inexplicáveis”, declarou a vítima, que não conseguiu esconder o fato das filhas de 12, 13 e 14 anos.

Em nota, a Polícia Civil, disse que não pode divulgar informações sobre o caso e que diligências estão em andamento. “O delegado titular será comunicado para averiguar a conduta do policial e verificar se houve infração disciplinar”.

Mulher faz relato chocante (Crédito: Reprodução)
Mulher faz relato chocante (Crédito: Reprodução)


Fonte: Com informações do Extra
logomarca do portal meionorte..com