Após recusa, PF consegue entrar no apartamento de Adriana Anselmo

Agentes foram barrados porque seus nomes não estavam em uma lista

Agentes da Polícia Federal conseguiram entrar no apartamento de Adriana Ancelmo, no Leblon, fazendo a vistoria para checar se ela está sem acesso a telefone ou a wi-fi. Mais cedo, os agentes foram ao imóvel, mas não puderam subir.

Segundo a PF, não se tratou de resistência da ex-primeira-dama.

Os agentes enviados hoje não estavam com seus nomes numa lista que havia sido deixada pela PF com Adriana Ancelmo.

Desfeita a confusão há pouco, o juiz Marcelo Bretas decidiu não reverter a prisão domiciliar da ex-primeira-dama.

RECUSA

O juiz Marcelo Bretas informou, na tarde desta quarta-feira, em audiência, que a ex-primeira-dama do Rio Adriana Ancelmo recusou a entrada de agentes da Polícia Federal (PF) que fariam uma vistoria no apartamento.

A decisão foi comunicada ao magistrado durante uma audiência da Operação Calicute. Esta é um dos requisitos para a prisão domiciliar da mulher de Sérgio Cabral.

— Estou reportando por uma questão de profissionalismo. O que eu tiver que decidir, vou decidir. Essa informação eu tive da Polícia Federal agora — afirmou o magistrado.

Segundo o colunista Lauro Jardim, os agentes foram barrados por Adriana Ancelmo, porque seus nomes não estavam em uma lista que havia sido deixada pela Polícia Federal com a ex-primeira-dama. Eles entraram no apartamento na tarde desta quarta-feira.

Na audiência, o juiz não antecipou a decisão que vai tomar, mas, do ponto de vista jurídico, ele pode determinar que a ex-primeira-dama, que está em prisão domiciliar por decisão dele, volte ao regime fechado.Publicidade

A decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) que confirmou a prisão domiciliar de Adriana não deliberou sobre o mérito, apenas sustentou que o Ministério Público Federal, ao recorrer em segunda instância, não poderia apresentar o recurso por meio de um mandado de segurança.

A defesa de Adriana Ancelmo foi informada pelo juiz sobre a negativa da ex-primeira-dama aos agentes da PF.A decisão que dá a Adriana Ancelmo o direito à prisão domiciliar permite que os agentes da PF façam vistorias entre 6h e 18h para conferir se ela está cumprindo os requisitos da prisão. Também há outros requisitos, como a restrição de visitas e a proibição de equipamentos com acesso à internet.


Adriana Ancelmo
Adriana Ancelmo


Fonte: O Globo