Alckmin assume presidência do PSDB após acordo com Tasso e Perillo

Jantar marcado para hoje à noite deve selar o acordo.

O governador de São Paulo e pré-candidato a presidente em 2018, Geraldo Alckmin, deve assumir a presidência do PSDB após acordo firmado entre os dois então candidatos à presidência do partido, o senador Tasso Jeiressatti (CE) e o governador de Goiás, Marconi Perillo. De acordo com o Jornal "OGlobo", os dois vão abrir mão de suas candidaturas para que Alckmin, seja o sucessor do senador Aécio Neves (MG). 

Conforme a reportagem, Tasso e Marconi já conversaram com Alckmin. Na conversa, o governador e pré-candidato a presidente os consultou se abririam mão em favor de seu nome. Com a resposta afirmativa, Alckmin aceitou assumir a presidência do PSDB na vaga do senador mineiro.

Geraldo Alckmin deve assumir a presidência do PSDB (Crédito: Divulgação)
Geraldo Alckmin deve assumir a presidência do PSDB (Crédito: Divulgação)

Diante do acirramento da disputa entre os dois, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso fez uma última tentativa de acordo. Na última semana o governador de Goiás investiu pesado para aumentar seu apoio nos estados do Nordeste, onde Tasso tem maioria. Teve reuniões em Aracaju e Teresina.  Investe também para aumentar apoio no diretório de São Paulo, o maior, que está dividido.

Há dois meses, em um encontro com Alckmin, Marconi já havia lhe dito que abriria mão se ele topasse assumir o comando do partido. Ontem, em uma conversa de mais de duas horas, Alckmin lhe perguntou se abriria mão, e Marconi disse que sim. Tasso já tinha conversado com Alckmin na quinta-feira e também respondeu que renunciaria.

Um jantar previsto para acontecer na hoje à noite deve selar o acordo. 



Fonte: Com informações do OGlobo
logomarca do portal meionorte..com