Após Carne Fraca, Agricultura exonera 2 servidores envolvidos

Em troca, o Planalto cobra apoio (voto) para matérias no Congresso.

O "Diário Oficial da União" traz nesta segunda-feira a exoneração de dois superintendentes da Agricultura envolvidos na Operação Carne Fraca. Gil Bueno (Paraná) e Julio Cesar Carneiro (Goiás) têm como padrinhos políticos, respectivamente, o PP e o PTB. Os dois partidos são da base aliada de Temer.



Os cargos de segundo e terceiro escalão dos ministérios são cobiçados pelos partidos, e usados geralmente pelo governo para contemplar aliados. Em troca, o Planalto cobra apoio (voto) para matérias no Congresso.



O ministro Blairo Maggi (Agricultura) disse neste domingo ao blog que obteve aval de Temer para fazer as demissões políticas."Eu disse a Temer que, neste momento, vamos fazer as mudanças que devem ser feitas independentemente de vontade ou acordo político".

Na sexta, 33 fiscais envolvidos no esquema investigado pela Polícia Federal foram afastados. Eles são suspeitos de fiscalização irregular de frigoríficos e de liberar licenças fora dos padrões sanitários.


Fonte: Com informações do G1
logomarca do portal meionorte..com