'Câmara respeitará e votará', diz Maia sobre chance de 2ª denúncia

O plenário da Casa rejeitou a denúncia contra Temer.

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, afirmou que o governo precisa reorganizar sua base para conseguir aprovar as reformas.

Além disso, em relação a uma possível segunda denúncia do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, contra Michel Temer, Maia afirmou que, se vier, a Câmara vai enfrentar e seguir o regimento e os ritos do processo.

“Isso não cabe à Câmara. Cabe ao procurador, se ele entender que cabe outra denúncia, é um direito dele. A Câmara vai respeitar e vai votar”, disse.

Nessa quarta-feira (2), o plenário da Casa rejeitou a denúncia contra Temer por corrupção passiva, com 263 votos da base aliada.

Logo depois, Rodrigo Maia disse que iria ajudar a recompor os partidos da base que votaram contra o governo.

“A gente não vai conseguir 308 votos sem reorganizar a base. Vou trabalhar para que possamos, junto com os líderes, reorganizar a base e obter 330, 340 votos para não apenas votar a reforma da Previdência, mas também a reforma política”, defendeu.

Para Maia, segundo informações da Agência Câmara, o Brasil enfrenta uma grave crise fiscal e a decisão do plenário vai permitir que a Casa avance na pauta econômica e em temas que interessam ao cidadão, como segurança pública.

Fonte: Com informações do Noticias ao Minuto