Defesa de Temer sobre 2ª denúncia é entregue na CCJ da Câmara

A defesa foi entregue pelo advogado Eduardo Canelós

Foi entregue nesta quarta-feira (4 junto à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, pelo advogado Eduardo Carnelós, a defesa do presidene Michel Temer referente à segunda denúncia por organização criminosa e obstrução da justiça apresentada pela Procuradoria Geral da República.

Os ministros Eliseu Padilha, da Casa Civil e Moreira Franco, da Secretaria-Geral também são acusados na mesma denúncia e já entregaram as suas defesas.

Temer, que foi apontado em pesquisa como o presidente mais rejeitado desde a Ditadura, vai esperar o posicionamento da Câmara que decidirá se autoriza que o Supremo Tribunal Federal (STF) avalie eventual abertura de processo contra o presidente e os ministros.

Presidente Michel Temer (Crédito: DARREN ORNITZ/REUTERS)
Presidente Michel Temer (Crédito: DARREN ORNITZ/REUTERS)


Entregado as defesas, a CCJ tem um prazo de cinco sessões para emitir e votar um parecer recomendando que continue ou que seja rejeitado as acusações. Depois disso, será enviado um relatório ao plenário para que seja tomada a decisão final.

Para que as acusações continuem no STF é preciso que 342 dos 513 deputados votem a favor do prosseguimento da denúncia.

O presidente Michel Temer recebeu oficialmente a notificação da 2ª denúncia na tarde de quarta-feira (27) após dois atrasos ocorridos devido problemas operacionais da Câmara para impressão das cópias.

Recentemente, uma pesquisa do Ibope apontou que o presidente Michel Temer tem uma aprovação de apenas 3% da população. A pesquisa ocorreu entre os dias 15 e 20 de setembro e ouviu 2 mil pessoas em 126 cidades do Brasil.

Fonte: G1
logomarca do portal meionorte..com