Palácio do Planalto atua para segurar base governista de Temer

Não há mais certeza de aprovação da reforma da Previdência

Antes atarefado com a contabilidade de votos para aprovação da reforma da Previdência, cujo futuro agora é ainda mais incerto, o chefe da Casa Civil do Palácio do Planalto, Eliseu Padilha, se debruça sobre o mapeamento de parlamentares da base propensos a abandonar Governo.


Além do DEM e do PSDB, a preocupação do Planalto recai sobre o PP que até agora se mostra indeciso. Padilha delegou ao presidente do partido, senador Ciro Nogueira (PP), a missão de segurar o grupo.

Enquanto isso, até entre os deputados governistas não há mais certeza de que passa a reforma da Previdência. Antes da crise, o Palácio contabilizava 20 votos faltantes para os 308 necessários para a aprovação da PEC. O Previdenciômetro criado por Padilha deu uma piorada.

Eliseu Padilha se debruça sobre o mapeamento de parlamentares
Eliseu Padilha se debruça sobre o mapeamento de parlamentares


Fonte: iG
logomarca do portal meionorte..com