PSDB paga preço 'altíssimo' por apoiar Temer, diz Cássio Cunha

Cássio Cunha disse que governo é o 'mais impopular da história'

O vice-presidente do Senado, Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), avaliou nesta sexta-feira (7) que o PSDB paga um preço político "altíssimo" ao permanecer na base de apoio do governo do presidente Michel Temer, o "mais impopular da história".


Ex-líder do PSDB, o parlamentar convocou uma entrevista coletiva para esta sexta no Salão Azul do Senado, que dá acesso ao plenário da Casa. O tucano deu a declaração sobre o governo após ser questionado sobre o assunto.

"Se for ouvir o grito rouco das ruas, o partido já não estaria mais no governo. O partido tem pago um preço político altíssimo por ter muita responsabilidade com o país e manter até aqui o apoio a um governo que é o mais impopular da história", disse Cássio Cunha Lima nesta sexta.

Em seguida, o vice-presidente do Senado afirmou que seis dos sete deputados do PSDB que compõem a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara são a favor da aceitação da denúncia do Ministério Público Federal contra Temer.

"O que o PSDB deve fazer é não abandonar os seus. Se é para fazer uma escolha entre abandonar a nossa bancada na Câmara ou abandonar os cargos confortáveis do governo, eu prefiro abandonar os cargos confortáveis do governo e ficar solidário a minha bancada na Câmara", disse o senador.

Atualmente, o PSDB comanda os ministérios da Secretaria de Governo (Antônio Imbassahy), das Cidades (Bruno de Araújo), das Relações Exteriores (Aloysio Nunes) e dos Direitos Humanos (Luislinda Vallois).

Fonte: G1