Recurso internacional permitirá onda de investimentos em Teresina

Liberação do recurso passa pelo Senado Federal e presidência

Credenciada a receber um total de U$ 45 milhões do Banco de Desenvolvimento da America Latina (CAF), Teresina aplicará esse recurso em diversas obras de mobilidade urbana; requalificação urbana e ambiental; modernização institucional e gestão.

O prefeito Firmino Filho foi recebido no início da noite da última terça-feira (28), na Secretaria Executiva do Ministério do Planejamento, pelo secretário executivo da pasta, o economista Esteves Pedro Colnago Júnior, para agilizar a liberação do financiamento.

O prefeito avalia que Teresina caminha para ganhar uma nova onda de investimentos no primeiro semestre de 2018.

“Tivemos uma boa audiência com o Secretário Executivo do Ministério do Planejamento buscando, justamente, agilizar esse empréstimo junto a CAF que vai financiar uma série de obras importantes em termos de mobilidade como também obras como conclusão da Reforma do Mercado Velho, o novo Parque da Floresta Fóssil, conclusão da segunda fase do projeto Vila da Paz, enfim, vai permitir com os seus R$ 180 milhões que nós possamos fazer uma nova onda de investimentos na cidade de Teresina”, afirma. 

Prefeito Firmino Filho (Crédito: Reprodução)
Prefeito Firmino Filho (Crédito: Reprodução)

No início deste ano, uma comissão de técnicos da CAF esteve em Teresina e visitou as obras que já foram iniciadas. O próximo passo da negociação envolve o Governo Federal. O processo também passa pela aprovação do Senado Federal e Presidência da República.

“Este projeto se encontra no Ministério do Planejamento. O próximo passo é uma rodada de negociação entre a CAF e o Ministério do Planejamento, a União e a Prefeitura de Teresina. Nós esperamos que esse processo possa avançar para cumprir essa fase até o final deste ano, para que possamos levar à Presidência da República e ao Senado no início do próximo ano para que esse empréstimo possa ficar disponível no primeiro semestre de 2018”, explica.

Obras

Os recursos serão utilizados em diversas obras e engloba ações em quatro eixos: mobilidade urbana; requalificação urbana e ambiental; modernização institucional e gestão. Entre as obras e ações estão a construção de 6,8km da Via Marginal Rio Poti Sul; a construção de 22km de ciclovias para integração com outros 42km e elabotação do Projeto Executivo do Sistema de Ciclovias da cidade, com extensão de 200km; obras de acessibilidade e readequação das calçadas do centro, com extensão de 56km; requalificação da Vila da Paz, incluindo obra de drenagem e urbanização do Parque Linear e construção de equipamentos esportivos, infraestrutura urbana e paisagística; aumento da cobertura vegetal na cidade, com distribuição de 100 mil mudas de plantas; além do Programa de Modernização da Administração e da Gestão Tributária de Teresina (PMAT). Todas as intervenções fazem parte do Programa de Desenvolvimento Urbano Integrado Teresina Sustentável.

Fonte: Portal Meio Norte
logomarca do portal meionorte..com