Saiba como votaram os senadores piauienses sobre a reforma

A reforma muda a lei trabalhista brasileira e traz novas definições

O Senado aprovou nesta terça-feira (11) o texto da reforma trabalhista. Para virar lei, as novas regras ainda dependem da sanção do presidente Michel Temer, que possivelmente será feita amanhã, segundo informações do ministro do trabalho, Ronaldo Nogueira. A reforma muda a lei trabalhista brasileira e traz novas definições sobre férias, jornada de trabalho e outras questões.

A reforma trabalhista proposta pelo governo Temer foi aprovada pelos deputados em abril. Para evitar que o texto fosse mudado no Senado e, assim, tivesse de voltar à Câmara, Temer se comprometeu a fazer as alterações defendidas pelos senadores via MP. O acordo foi anunciado pelo presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB- CE), após um encontro de Temer com a bancada do PMDB na Casa, em maio.

Dos três senadores que representam o Estado do Piauí, apenas Regina Sousa, do PT votou contra a reforma. Emano Férrer (PMDB) e Ciro Nogueira (PP) votaram a favor a aprovação do projeto para o Brasil. O Senado Federal aprovou por 50 votos contra 26 a reforma que altera a CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas) em mais de cem pontos.


Fonte: Portal MN
logomarca do portal meionorte..com