Prefeito de Curimatá pede reforço da PM após morte de adolescente

Gestor teme retaliações entre familiares de vítima e acusado.

O prefeito de Curimatá, no Sul do Piauí, solicitou ao governador Wellington Dias e ao comandante da Polícia Militar, Coronel Carlos Augusto, reforço policial após o assassinato da adolescente Auricelia Matias, de apenas 17 anos, morta tiros na cabeça após briga em um bar na madrugada de domingo (12). O suspeito de cometer o crime, identificado pelo nome de Cleismar, é irmão de um vereador da cidade e está foragido.

De acordo com o prefeito de Curimatá, a solicitação foi atendida e pelo menos 10 policiais militares foram enviados para reforçar o policiamento na cidade. O gestor informou ainda que a medida é por precaução, visando evitar possíveis retaliações por parte de familiares da vítima e do acusado. Além disso, o clima na cidade é de pânico. 

Adolescente é morta em bar em Curimatá

O suspeito chegou ao bar pedindo fichas para beber cervejas. Após consumir as garrafas de bebida alcoólica, Cleismar solicitou o troco, momento em que a adolescente sobrinha do dono do estabelecimento se aproximou e entregou o dinheiro.

Conforme a Polícia Militar, o suspeito teria ficado insatisfeito com o troco e teve início uma discussão. Enfurecido, ele deixou o local e foi até sua residência, onde pegou uma arma e efetuou disparos  que atingiram a cabeça da menor, que não resistiu e morreu.

Os policiais foram acionados imediatamente, mas o suspeito já havia empreendido fuga. As diligencias estão sendo realizadas. 



Fonte: Portal Meio Norte
logomarca do portal meionorte..com