O prefeito de Teresina, Dr. Pessoa, reuniu parte do seu secretariado, nesta segunda-feira (15) para traçar as estratégias de construção de 469 casas nas zonas Norte e Sul da capital. O projeto contará com recursos do empréstimo de R$ 500 milhões firmado junto ao Banco do Brasil. 

De acordo com a gestão, serão contempladas com as novas moradias as famílias atingidas pelas enchentes durante o período chuvoso deste ano, na região do Lagoas do Norte.

Prefeitura anuncia a construção de 469 casas populares em Teresina (Foto: Divulgação)Prefeitura anuncia a construção de 469 casas populares em Teresina (Foto: Divulgação) 

O prefeito enfatizou que a reunião tratou de obras em todas as áreas da cidade para um trabalho em conjunto e solução para as construções prioritárias da administração.

“Estamos aqui acertando pontos sobre as obras em andamento da capital do Piauí. É uma ação global, tanto nas obras da zona Norte, Sul e Leste, nós estamos trabalhando em conjunto. Foi uma discussão aqui trabalhar em conjunto para ter uma solução para as obras prioritárias nesta administração”, destacou Dr. Pessoa.

O secretário de Governo, André Lopes, disse que estavam presentes as pastas que tratam sobre a elaboração dos projetos e da construção das casas. Uma reunião de rotina para acertar todos os detalhes entre obras e recursos.

“Nesse momento, a nossa preocupação maior é em destravar esse projeto para ver como será esse tratamento com a população da região, mas, sempre seguindo aquele prefeito que o Dr. Pessoa determinou de respeito à comunidade, as propostas que vão sair de lá, ouvindo quem está na região”, disse. 

Prefeitura anuncia a construção de 469 casas populares em Teresina (Foto: Divulgação)Prefeitura anuncia a construção de 469 casas populares em Teresina (Foto: Divulgação)

Em um primeiro momento, serão construídas pelo menos 119 residências no bairro Leonel Brizola, na região da Santa Maria, zona Norte. A previsão é de que a Ordem de Serviço seja dada até dezembro deste ano. 

Mais 300 casas serão construídas no terreno da Camboa, na zona Norte, e há um estudo para outras 50 na região do Betinho, na zona Sul.