Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Presidente da Vale diz que barragem que rompeu não era usada há 3 anos: 'Uma tragédia humana'

Cerca de 150 pessoas estão desaparecidas em Brumadinho

Presidente da Vale diz que barragem que rompeu não era usada há 3 anos: "Uma tragédia humana"
|
Compartilhe
Google Whatsapp

O presidente da Vale, Fabio Schvartsman, disse que a barragem que se rompeu em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, estava inativa e sem receber rejeitos há três anos. O acidente foi no início da tarde desta sexta-feira (25) e, segundo o Corpo de Bombeiros, cinco feridos foram hospitalizados, e cerca de 150 pessoas estão desaparecidas.

Uma segunda barragem transbordou após o rompimento da barragem 1. Segundo o presidente da Vale, vazaram 12 milhões de metros cúbicos. "É também importante que a gente saiba que essa é uma barragem inativa. Não estava recebendo rejeitos de mineração", disse.

Ao comparar com a tragédia de Mariana, há três anos, considerada o maior desastre ambiental do país, ele disse considerar que, desta vez, o número de vítimas deve ser maior.

Moisés Silva 

"Dessa vez é uma tragédia humana. Porque estamos falando de uma quantidade grande de vítimas. Possivelmente, o dano ambiental é menor. "

Schvartsman declarou havia recebido relatórios da "estabilidade" da mina. "Daí a nossa surpresa, nosso desalento", explicou.

O presidente da companhia contou que havia cerca de 300 funcionários no local do rompimento da barragem e 100 foram encontrados com vida. A maior parte dos trabalhadores estava no restaurante da Vale.

Moisés Silva 

"A maioria dos atingidos é de nossos próprios funcionários. No momento do acidente, tínhamos aproximadamente 300 funcionários no local. Nós não sabemos quantos estão soterrados", disse Schvartsman, em entrevista coletiva. "Aproximadamente 100 já apareceram".

O que se sabe até agora

-Rompimento ocorreu no início da tarde na Mina do Feijão, da Vale, em Brumadinho;

-Mar de lama destruiu casas;

-Havia empregados da Vale no local atingido pelo rompimento;

-Quatro vítimas com ferimentos foram resgatadas por helicóptero;

-O Corpo de Bombeiros diz que há cerca de 200 pessoas desaparecidas;

-Corpo de Bombeiros e Defesa Civil estão no local; helicópteros resgatam pessoas ilhadas em diversos pontos;

-Ao menos seis prefeituras emitiram alerta para que população se mantenha longe do leito do Rio Paraopeba, pois o nível pode subir. Às 15h50, os rejeitos atingiram o rio;

-Rodovia estadual que leva a Brumadinho está fechada;

-Governo montou gabinete de crise, e 3 ministros estão a caminho; Bolsonaro também quer ir ao local.

-Por precaução, o Instituto Inhotim retirou funcionários e visitantes do local.

Moisés Silva 

Íntegra da nota da Vale:

"A Vale informa que, no início desta tarde, ocorreu o rompimento da Barragem 1 da Mina Feijão, em Brumadinho (MG). A companhia lamenta profundamente o acidente e está empenhando todos os esforços no socorro e apoio aos atingidos.

Havia empregados na área administrativa, que foi atingida pelos rejeitos, indicando a possibilidade, ainda não confirmada, de vítimas. Parte da comunidade da Vila Ferteco também foi atingida.

O resgate e os atendimentos aos feridos estão sendo realizados no local pelo Corpo de Bombeiros e pela Defesa Civil. Ainda não há confirmação sobre a causa do acidente.

A prioridade máxima da empresa, neste momento, é apoiar nos resgates para ajudar a preservar e proteger a vida de empregados, próprios e terceiros, e das comunidades locais.

A Vale continuará fornecendo informações assim que confirmadas."








Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se