Presidente Temer afasta 4 vice-presidentes da Caixa por 15 dias

Eles estão sendo investigados por supostas irregularidades na Caixa

O presidente Michel Temer afastou nesta terça-feira (16) uatros dos 12 vice-presidentes da Caixa Econômica Federal por 15 dias. a informação foi repassada pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República.

Uma primeira nota divulgada pelo Planalto falava do afastamento dos vice-presidente, mas, posteriormente uma outra nota foi enviada informando que o afastamento se referia apenas aos quatro investigados pela Polícia Federal (PF) e pelo Ministério Público Federal (MPF) que segundo a caixa são: Antônio Carlos Ferreira (Corporativo), Deusdina dos Reis Pereira (Fundos de Govenro e Loterias), Roberto Derziê de Sant'Anna (Governo) e José Henrique Marques da Cruz (Clientes, Negócios e Transformação Digital).

A Caixa Econômica informou que cumprirá a decisão do presidente Temer.


A decisão do presidente foi anunciada após o Ministério Público Federal do Distrito Federal e o Banco Central recomendarem ao governo federal o afastamento dos vice-presidentes.

Os pedidos foram apresentados em razão das suspeitas de irregularidades na Caixa investigadas pelo MPF e pela Polícia Federal (leia detalhes mais abaixo).

Deflagrada em 2016, a Operação Greenfield investiga desvios em fundos de pensão de bancos e de estatais.

Por meio dessa investigação, a PF e o MPF descobriram irregularidades no Fundo de Investimentos do FGTS (FI-FGTS), vinculado à Caixa, e deflagraram uma segunda operação, batizada de Sépsis.

Leia abaixo a íntegra da primeira nota da Secretaria de Comunicação Social:

O presidente da República, Michel Temer, determinou ao ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, e ao presidente da CEF, Gilberto Occhi, que afastem os vice-presidentes do banco por 15 dias, prazo que terão para apresentar ampla defesa das acusações.

Leia abaixo a íntegra da segunda nota da Secretaria de Comunicação Social:

O presidente da República, Michel Temer, determinou ao ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, e ao presidente da CEF, Gilberto Occhi, que afastem os quatro vice-presidentes do banco por 15 dias, prazo que terão para apresentar ampla defesa das acusações.



Fonte: G1
logomarca do portal meionorte..com