Uma investigação feita pelo Fantástico mostra que a ação feita pelos policiais rodoviários federais em Sergipe não é um caso isolado no Brasil. A reportagem do programa encontrou sentenças judiciais com depoimentos de 18 homens que receberam gás de pimenta confinados em viaturas de diferentes forças policiais.

Nos últimos 12 anos, foram casos ocorridos em seis estados envolvendo suspeitos detidos por diferentes acusações. 

Policiais já fizeram o mesmo ato contra pelo menos 18 pessoas - Foto: ReproduçãoPoliciais já fizeram o mesmo ato contra pelo menos 18 pessoas - Foto: Reprodução

“Eu estava algemado para trás, ele abriu a porta de trás do chiqueirinho e encheu de pimenta na minha cara. Me ameaçavam, que eles iam me matar, que eles iam me matar. Eu me arrepiei todo a hora que eu vi esse vídeo do Genivaldo, porque pra mim foi um filme que passou na minha cabeça”, conta.

Como esse caso, há outros depoimentos de suspeitos que quebraram as janelas das viaturas para conseguir respirar. alguns deles chegaram a quebrar o vidro com a cabeça, mas nenhum deles casos envolveu gás lacrimogêneo, que é ainda mais perigoso, como o caso de Genivaldo.     

Policiais envolvidos no caso foram identificados - Foto: ReproduçãoPoliciais envolvidos no caso foram identificados - Foto: Reprodução

Kleber Nascimento Freitas, Paulo Rodolpho Lima Nascimento e William de Barros Noia foram identificados como sendo os agentes rodoviários federais envolvidos na ação que provocou a morte de Genivaldo.

O delegado da Polícia Federal responsável pela investigação confirmou que durante a perícia da viatura utilizada pelos policiais foram encontradas substâncias semelhantes a de uma granada de gás lacrimogêneo.