O cineasta Cícero Filho esteve com a governadora Regina Sousa na manhã desta terça-feira (30). O encontro teve como objetivo falar sobre o projeto Cinema na Escola, iniciativa em  que alunos do ensino médio da rede estadual aprendem sobre o cinema, além de participarem na atuação e direção do filme “Cabo de Guerra”. 

Trata-se de um projeto patrocinado pelas Secretarias de Estado da Educação (Seduc) e de Cultura (Secult). O produtor do filme, Gustavo Miranda, também participou da reunião.

O projeto Cinema na Escola é um piloto entre as atividades que buscam ter o estudante como protagonista e faz parte das propostas para o Novo Ensino Médio, que tem o currículo voltado para itinerários formativos adaptados às realidades de cada escola e dos próprios estudantes colocando-os como protagonistas.

Projetoconta comfilme feito por alunos da rede estadual de ensino - DivulgaçãoProjetoconta comfilme feito por alunos da rede estadual de ensino - Divulgação

Formação dos alunos

Cícero Filho, que dirigiu e viabilizou a comédia piauiense “Ai que vida”, disse que o projeto é muito importante na formação artística dos alunos. 

“É um curso de formação técnica, teórica e profissional, com carga horária de 200 horas/aula e entrega de certificado. O desempenho deles está sendo tão bom que seis alunos já conseguiram emprego no mercado de trabalho”, afirmou o cineasta.

Cineasta Cícero Filho esteve reunido com a governadora do Piauí - DivulgaçãoCineasta Cícero Filho esteve reunido com a governadora do Piauí - Divulgação

Produção

O filme é um média-metragem de 26 minutos, com estreia prevista para 6 de dezembro. A produção total do filme (entre pré-produção e finalização) vai durar 9 meses. O projeto objetiva que os estudantes sejam protagonistas na criação de suas próprias histórias, com o olhar voltado para a produção cinematográfica.

A governadora Regina Sousa disse que o cineasta veio apresentar relatório do cinema na escola, que é um itinerário do Ensino Médio, que tem uma nova modelagem no currículo que insere os itinerários e os alunos podem se tornar um profissional antes mesmo de concluir o ensino médio.