Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Acesse a versão para celular

Religioso que promete cura dando tapas, foge após matar criança

Aidan Fenton era diabético e faleceu três dias depois do tratamento

Religioso que promete cura dando tapas, foge após matar criança
sdsd | Reprodução
Compartilhe
Google Whatsapp

Um caso no mínimo curioso chocou o mundo nessa última segunda(14). O curandeiro Hongchi Xiao, que é natural de Pequim (China), prometia uma terapia realmente impressionante. O método consistia em dar tapas nos pacientes de forma extremamente violenta. O problema foi que o religioso acabou exagerando na dose e acabou matando um menino de apenas sete anos.

A criança, que chegou adoentado na clínica do chinês, acabou não saindo mais de lá com vida. A mãe pagou pelo tratamento e acreditava que Hongchi Xiao, tinha mesmo a capacidade de livrar o menino da doença. Ela também sabia que a maioria das pessoas deixavam o consultório com vários hematomas, mas isso era completamente "normal". As imagens da terapia eram divulgadas, com muito orgulho, na internet.

Religioso que promete cura dando tapas, foge após matar criança
Religioso que promete cura dando tapas, foge após matar criança


De acordo com a filosofia de Xiao, todas as outras terapias "envenenam os pacientes", e que, por isso, a dele era revolucionária e atraia tanta gente. Como no seu tratamento de cura não havia remédio, muitas pessoas apenas sentiam as pancadas de dor como efeito colateral. Para apanhar, os pacientes ainda tinham que pagar caro. Os worlkhops custavam, inacreditáveis, seis mil reais. No curso, ele explicava que bater na parte certa do corpo para cada enfermidade era o seu segredo de sucesso. Com muita lábia e se aproveitando do desespero dos pacientes, ele convenceu muita gente.

Religioso que promete cura dando tapas, foge após matar criança
Religioso que promete cura dando tapas, foge após matar criança


Uma das vítimas do religioso, no entanto, teve final trágico, morrendo de maneira bizarra. O menino Aidan Fenton, que era diabético, faleceu apenas três dias depois do episódio. O curandeiro fugiu e é procurado pela polícia local.


Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp
Carregar os comentários (0)

comentários

fechar comentários
Nenhum comentário feito até o momento

veja também

Recomendamos

Localização

Definir a localização padrão

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Termos de uso

Texto

Política de privacidade

Texto