Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Saiba quem é Frederick Wassef, que escondeu Fabrício Queiroz em casa

O advogado negava que tinha qualquer informação sobre o paradeiro do ex-assessor de Flávio Bolsonaro.

Compartilhe

Frederick Wassef, mais conhecido como Fred Wassef, é advogado do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no caso Adélio Bispo e de Flávio Bolsonaro no esquema de "rachadinha" na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro. Com boas relações com a família Bolsonaro há pelo menos seis anos, Wassef abrigou o ex-assessor de Flávio, Fabrício Queiroz, em uma das suas residências, localizada em Atibaia, no interior de São Paulo. A prisão aconteceu no início da manhã desta quinta-feira (18).

Em entrevistas para a imprensa, Fred Wassef negava que tinha qualquer informação sobre o paradeiro do ex-assessor de Flávio Bolsonaro. Ainda em setembro de 2019, Fred ironizou ao dizer que "não era o advogado" de Queiroz para saber da localização do investigado. No entanto, o caseiro do endereço em Atibaia disse que Fabrício estava no endereço de Fred há pelo menos um ano.

LEIA MAIS: Caseiro diz que Queiroz estava na casa de advogado em Atibaia há 1 ano

Wasseff (à esquerda) participa de cerimônia de posse do ministro das Comunicações 

Relações próximas com a família Bolsonaro

Frederick Wassef atua para a família Bolsonaro desde 2014 e é o que muitos defensores do presidente Bolsonaro consideram como "bolsonarista raiz". Defensor das "ações mais efetivas da polícia" no combate à violência, Fred é adversário da esquerda e católico praticante. Wassef costumava realizar rondas de carro pela madrugada de São Paulo. Nesses momentos, gravava vídeos flagrantes de desperdício de dinheiro público ou suspeita de corrupção.

A relação de identificação entre  Fred Wassef e Jair Bolsonaro teria começado a partir quando o advogado, após ver um suposto vídeo do presidente, entrou em contato para um encontro pessoal no gabinete da Câmara. O contato teria sido estreitado em 2015, quando Fred e a ex-esposa, empresária Cristina Boner, passaram a ser visitados pela primeira-dama Michelle na companhia do presidente Bolsonaro

Nascido e criado em um dos bairros nobres de São Paulo, Fred costuma dizer que foi um dos primeiros a incentivar que o então deputado fosse candidato à Presidência. Além da amigo pessoal, Wassef passou a orientar Bolsonaro juridicamente.

Daniel Marenco/Agência O Globo


“Conheço a família desde 2014 e tive uma atuação de consultoria jurídica e advocacia. Sempre no sentido do restabelecimento da verdade. Bolsonaro é, há tempos, vítima de crimes como denunciação caluniosa, calúnia e difamação. Ele foi vítima de uma insana perseguição contra um homem que é um verdadeiro herói”, disse Fred, segundo o Estadão.

Discreto nos casos em que atua, Wassef teve como exceção o caso de Flávio Bolsonaro. Na visão dele, o senador passou a sofrer um “massacre midiático”. “Eu não vejo que o papel do advogado seja ficar dando entrevista nem publicidade à defesa técnica do cliente. Via de regra, nunca falo com imprensa, não dou entrevista, jamais permiti ser fotografado.” Mudou nesse caso. “Excepcionalmente, entendi que a situação é atípica, fora da curva. Flávio está sofrendo um massacre midiático”, disse.

Em outras entrevitas, Wassef esclareceu que Queiroz dizia que o senador Flávio Bolsonaro nunca teve conhecimento de tudo o que ele fazia. Quando questionado sobre o fato de Queiroz ter admitido que recolhia parte dos salários dos funcionários do gabinete para contratar outras pessoas, Wassef comentou que se houve algum crime, a culpa seria do ex-assessor.

Fabrício Queiroz


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar