Sem-teto que dormia em banheiro público vira multimilionário

Chris Gardner foi morador de rua e dormiu em abrigos públicos

De sem-teto a milionário. A história do americano Chris Gardner virou um filme que rendeu a segunda indicação do ator Will Smith ao Oscar, The Pursuit of Happyness (2006) - no Brasil, À Procura da Felicidade. Mas, mesmo depois de enriquecer de forma tão impressionante e virar um personagem conhecido mundialmente, ele largou tudo e voltou a se reinventar.

Sua saga inicial começou na San Francisco da década de 1980. Aos 27 anos, desempregado e abandonado pela mulher, ele foi morador de rua por um ano, dormindo com o filho pequeno, Chris Jr., em abrigos, bancos de praças e banheiros públicos nas estações de trem.

Chris Gardner
Chris Gardner


A vida mudou quando ele teve a chance de participar do programa de estágio não remunerado da corretora de valores Dean Witter Reynolds (DWR).

  • "Eu não ganhava nada. Meus colegas não sabiam que de noite, meu filho e eu dormíamos em abrigos de mendigos, banheiros e parques", lembra.

Em 1981, ele obteve licença para operar oficialmente na Bolsa de Valores e conseguiu um emprego na conceituada firma Bear, Stearns & Company. Trabalhou primeiro na área de San Francisco e, depois, em Nova York.

Desde então, deslanchou e nunca mais parou: em 1987, tornou-se empresário independente e abriu a própria companhia, a Gardner Rich.

Aos 62 anos, Gardner tem hoje uma fortuna estimada em US$ 60 milhões (cerca de R$ 209 milhões).

Fonte: msn
logomarca do portal meionorte..com