Sérgio Cabral tinha 20 ternos de luxo e privada aquecida

Terno custam entre entre R$ 18 mil e R$ 140 mil

Joias não foram os únicos luxos que a força-tarefa da Lava-Jato no Rio de Janeiro encontrou no apartamento do Leblon de Sérgio Cabral. Os investigadores contaram 20 ternos Ermenegildo Zegna su misura, termo que se refere ao processo de alfaiataria sob medida da marca italiana. Cabral foi preso na Operação Calicute, sob a acusação de cobrar propina em contratos com o poder público enquanto foi governador do Rio. 

O nome do ex-governador está bordado nas peças. O Ministério Público Federal agora oficiou a grife para saber como os ternos foram pagos. Na loja, um desses varia entre R$ 18 mil e R$ 140 mil.

Também chamou a atenção da Calicute uma privada repleta de botões, com um grande X, no banheiro de Adriana Ancelmo. A privada de alta tecnologia, da marca polonesa Xime, fornece água em três temperaturas: 35°C, 40°C ou 45°C e tem um assento também pode ser aquecido.


Terno têm o nome do ex-governador (Crédito: Reprodução)
Ternos têm o nome do ex-governador (Crédito: Reprodução)


Fonte: Com informações do O Globo
logomarca do portal meionorte..com