Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Sérgio Moro assume Justiça e reafirma combate contra corrupção

Ministro disse que corrupção não se combate só com investigações

Compartilhe
Google Whatsapp

O ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sérgio Moro, disse nesta quarta-feira (2) que o desvio de recursos públicos atinge os mais vulneráveis. O ministro afirmou, ainda, a corrupção não deve ser combatida apenas com investigações e condenações criminais. Para Moro, é necessário que haja políticas gerais que diminuam incentivos e oportunidades de praticar o crime.

Moro discursou na cerimônia de transmissão de cargo no salão negro do Palácio da Justiça, em Brasília. Participaram da solenidade os ex-ministros Raul Jungmann (Segurança Pública), Torquato Jardim (Justiça), o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, e o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Cláudio Lamachia. Também estava presente o futuro comandante do Exército, Edson Leal Pujol.

\"
O novo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, durante a cerimônia de transmissão de cargo dos novos ministros que trabalharão no governo do presidente Jair Bolsonaro, na manhã desta quarta-feira, 02, no Palácio do Planalto, em Brasília (Crédito: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo )


\"O brasileiro, seja qual for sua renda - e lembremos que o desvio de recursos públicos atinge mais fortemente os mais vulneráveis, tem o direito de viver sem medo da violência e sem medo de ser vítima de um crime pelo menos nos níveis epidêmicos atualmente existentes.\"

O ministro disse, ainda, que o Brasil não será um \"porto seguro\" para criminosos. Ele afirmou que o Brasil não negará cooperação por \"motivos político-partidários\".

\"Não deve haver portos seguros para criminosos e para o produto de seus crimes. O Brasil não será um porto seguro para criminosos e jamais, novamente, negará cooperação a quem solicitar por motivos político-partidários\", disse Sérgio Moro.

A equipe de Sérgio Moro:

    Luiz Pontel, secretário-executivo do MJ;

    Maurício Valeixo, diretor-geral da Polícia Federal;

    Rosalvo Ferreira, Secretário de Operações Policiais Integradas;

    Fabiano Bordignon, diretor do Departamento Penitenciário Nacional;

    Roberto Leonel, do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf);

    Luiz Roberto Beggiora, Secretário Nacional de Políticas Sobre Drogas (Senad);

    General Guilherme Theophilo, Secretário Nacional de Segurança Pública;

    Adriano Marcos Furtado, diretor da PRF;

    Luciano Timm, Secretário Nacional do Consumidor;

    Maria Hilda Marsiaj, Secretária Nacional de Justiça.

Bolsonaro participa de cerimônia de transmissão de cargo no Planalto

Na presença do presidente Jair Bolsonaro, quatro ministros diretamente ligados à Presidência da República assumiram os cargos hoje (2) no Palácio do Planalto. A primeira solenidade foi para transmissão do cargo dos ministros Onyx Lorenzoni (Casa Civil), Gustavo Bebianno (Secretaria-Geral da Presidência), general Carlos Alberto dos Santos Cruz (Secretaria de Governo) e general Augusto Heleno (Segurança Institucional).

No discurso, Onyx pediu o apoio de todos, inclusive da oposição. Segundo ele, o governo terá “bons ouvidos” para escutar os divergentes e não há a intenção de acabar com as disputas ideológicas. Ele mencionou a disposição de um “pacto político” entre governo e oposição.

“É muito importante pedir aqui um pacto político entre governo e oposição por amor ao Brasil”, disse Onyx, lembrando que todos estão empenhados em construir um Brasil melhor. “As disputa ideológicas podem e devem ser travadas.”

No final do dia, Bolsonaro também deve comparecer à solenidade de transmissão do cargo do ministro da Defesa, general Fernando Azevedo.

Ainda de manhã, há transmissão de cargo dos ministros da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações para Marcos Pontes, e da Justiça e Segurança Institucional para Sérgio Moro, além de Minas e Energia, almirante Bento Costa e Lima, e Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina.

À tarde, as solenidades são dos ministros da Cidadania e Ação Social, Osmar Terra, da Saúde, Luiz Mandetta, da Economia, Paulo Guedes, da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, da Educação, Ricardo Vélez Rodriguez, e do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio.

No final da tarde, haverá transmissão de cargo da ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, e das Relações Exteriores, Ernesto Araújo.


Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Localização

Definir a localização padrão

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Fique por dentro

Receba notícias quentinhas diretamente no seu whatsapp

Continuar

Falta pouco, agora escolha as categorias que deseja receber notícias

Aperte (ctrl + clique) para selecionar vários
Pronto!

Agora você passará a receber novidades diretamente no seu whatsapp.

Termos de uso

Texto

Política de privacidade

Texto

×