Serra da Capivara é destaque por belas grutas e cavernas

Serra da Capivar conta atualmente com 172 pontos de visitação.

Você não precisa ser um espeleologista - profissional que estuda cavernas e grutas - ou arqueólogo - profissional que estuda as sociedades e culturas humanas por meio de objetos fabricados e utilizados no passado - para desvendar os segredos e belezas escondidos sob a terra. Nem mesmo um turista estilo "Indiana Jones".

No Brasil é possível encontrar pinturas rupestres por todo território nacional. A diversidade é tanta que os especialistas a dividiram por "tradição’": Agreste, Planalto, Nordeste, São Francisco, Litorânea, Geométrica, Meridional e Amazônica.

Parque Nacional da Serra da Capivara (Crédito:  Pablo de Sousa)
Parque Nacional da Serra da Capivara (Crédito: Pablo de Sousa)

A visita a uma caverna está mais ligada ao gosto pelo turismo de aventura, ecoturismo e a cultura local. De acordo com a Demanda Turística Internacional, 15,7% dos estrangeiros que vieram a lazer para o Brasil em 2015 tiveram como motivação a Natureza, ecoturismo e aventura. O número é 23% maior que em 2014 que foi de 12,8%. O Parque Nacional da Serra da Capivara é um exemplo disso.

É o maior acervo de sítios arqueológicos e pinturas rupestres do continente americano. O complexo de serras, vales, cavernas e painéis da Serra da Capivara é considerado Patrimônio Mundial, Cultural e Natural da Unesco.

O reconhecimento internacional revela a importância do atrativo turístico. Além dos registros pré-históricos, o parque abriga os vestígios mais antigos da presença humana nas américas, sendo que dos 172 pontos de visitação, 17 são adaptados para cadeirantes.

Serra da Capivara (Crédito: Reprodução)
Serra da Capivara (Crédito: Reprodução)
Fundo de canyon do Inferno, na Serra da Capivara, próximo à São Raimundo Nonato (Crédito: 1000dias)
Fundo de canyon do Inferno, na Serra da Capivara, próximo à São Raimundo Nonato (Crédito: 1000dias)
Fundo de canyon do Inferno, na Serra da Capivara, próximo à São Raimundo Nonato (Crédito: 1000dias)
Fundo de canyon do Inferno, na Serra da Capivara, próximo à São Raimundo Nonato (Crédito: 1000dias)





Fonte: Com informações do Bonde/ Embratur
logomarca do portal meionorte..com