Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Servidores da PMT faziam gestão política para garantir pagamentos

As investigações apontaram que servidores lotados na Secretaria de Meio Ambiente faziam gestão política para garantir os pagamentos

Compartilhe

Servidores da prefeitura de Teresina foram alvos de uma operação deflagrada na manhã desta terça-feira pela Polícia Civil do Piauí, através da Delegacia de Combate à Corrupção.  Foram cumpridos dez mandados de busca e apreensão, e entre os alvos estão organizações privadas que receberam recursos públicos do município para realização de projetos.  Os alvos são o Instituto Piauí e Gestão, o Instituto Samara Serra e o Conselho Comunitário do Angelim. 

LEIA MAIS:  Funcionários da Prefeitura de Teresina são alvo de operação por desvio de recursos

Delegado Ferdinando Martins fala sobre operaçao que mira servidores da Prefeitura de Teresina

“A operação visou cumprir 12 mandados de busca e apreensão, envolvendo servidores públicos e entidades da sociedade civil que estavam recebendo recursos do município de Teresina. A gente percebeu que a partir temos de parcerias firmados entre essas entidades e o municípios, alguns servidores estavam organizando essas organizações a simular a prestação de alguns serviços”, declarou o delegado  Ferdinando Martins, chefe da Delegacia de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro (DECCOR-LD).


Segundo o delegado Ferdinando Martins, as investigações apontaram que servidores lotados na Secretaria de Meio Ambiente faziam gestão política para garantir os pagamentos a essas organizações privadas, algumas delas contratadas sem qualquer critério. Uma delas recebeu da Prefeitura de Teresina mais de R$ 1 milhão de somente entre os anos de 2018 a 2020.

A suspeita é de que os projetos para as quais essas organizações eram contratadas sequer foram executadas.  O delegado informou ainda que as diligências cumpridas hoje podem levar a novos desdobramentos.

 OPERAÇAO TERTIUMPolicias cumprem mandados de busca e apreensao 

Na manhã desta terça-feira (22/12), a Polícia Civil do Piauí, através da Delegacia de Combate à Corrupção (Deccor) deflagrou a Operação Tertium com o objetivo de cumprir doze mandados de busca e apreensão, cujos alvos principais são organizações privadas que receberam recursos públicos do Município de Teresina. Existem indícios de que alguns projetos não eram executados. 

Na investigação, a Polícia Civil verificou que apenas uma das organizações alvo dessa diligência recebeu da Prefeitura de Teresina mais de R$ 1 milhão de somente entre os anos de 2018 a 2020, sem dispor de qualquer capacidade técnica ou operacional.  

No trabalho, existem indícios de que alguns servidores de órgãos do município facilitaram a liberação desses valores e ainda se beneficiaram com parte dos repasses. São alvos dos mandados de busca as residências de servidores públicos, empresários, algumas organizações da sociedade civil (OSCs) e outros particulares que integram a associação criminosa revelada.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar