Setre e Sejus qualificam 55 detentos na área de construção civil

O curso conta com a carga horária de 80h.

Na manhã desta sexta (23) a Secretaria de Estado do Trabalho e Empreendedorismo (Setre) junto a Secretaria de Estado de Justiça (Sejus) realizaram a certificação de 55 detentos qualificados no curso de construção civil através do Setre nos Municípios. O evento aconteceu na penitenciária Major César Oliveira e contou com as presenças do secretário da Setre, sub-secretário da Sejus e representantes da Secretaria de Educação do Estado.

O curso conta com a carga horária de 80h, foi realizado em 22 dias úteis e tem como objetivo recolocar os internos no mercado de trabalho. O Programa Setre nos Municípios também atua em todo o estado qualificando pessoas de comunidades carentes. Além do curso de construção civil os caminhões itinerantes sediam cursos de embelezamento e corte e costura.

Gessivaldo Isaías, secretário de Estado do Trabalho e Empreendedorismo, reafirmou a importância do curso aos detentos. “Essa é uma oportunidade que estamos dando para que os detentos tenham a segunda chance que todos merecemos ter. Com o certificado e qualificados eles terão como se reinserir no mercado de trabalho e como mudar de vida ao sair da penitenciária”, disse o secretário.

Os cursos ministrados através do programa já haviam sido realizados em outras penitenciárias e formado cerca de 160 detentos, foram 34 reeducandos na Colônia Agrícola Major César Oliveira (Construção Civil), 80 detentas da Penitenciária Feminina de Teresina (Embelezamento e Corte e Costura) e 48 internos da Penitenciária Irmão Guido (Construção Civil).

O detento e aluno do curso ministrado pelo programa, David Silva, agradeceu a oportunidade. “Em nome de todos os detentos eu agradeço a oportunidade que a Setre e a Sejus estão nos dando, porque somos muito julgados pela nossa condição lá fora e quando saímos quase não temos chances, mas o curso veio abrir portas para que a gente possa conseguir um trabalho e ficamos muito gratos por esse presente”, concluiu o aluno.

Durante o curso de construção civil os alunos receberam instruções sobre assentamento de tijolos, pilares de sustentação, enchimento de alicerce, noções de medidas e espaço, noções de hidráulica e elétrica, alvenaria e revestimento, segurança do trabalho, dentre outros assuntos. Após as aulas teóricas os estudantes colocaram em prática tudo que aprenderam nas dependências da penitenciária.

A iniciativa é pioneira no Estado e proporciona aos internos uma expectativa de futuro e oportunidade de recomeço fora da reclusão. Após a conclusão do curso os certificados são cadastrados no sistema do Sine para serem enviados ao mercado de trabalho de acordo com a existência de vagas.

Fonte: Ascom
logomarca do portal meionorte..com