Socorrista é atropelada e morre ao atender vítimas em rodovia

Estudante de enfermagem "amava socorrer, os olhos brilhavam".

A estudante de Enfermagem Liliane Fátima de Brito, de 36 anos, que trabalhava como socorrista para uma empresa privada, foi atropelada e morreu no momento em que realizava atendimento para vítimas de um acidente registrado na Rodovia Santos Dumont, em São Paulo.  Tudo aconteceu no sábado (20).

Liliane Fátima de Brito (Crédito: Reprodução)
Liliane Fátima de Brito (Crédito: Reprodução)

De acordo com informações da Polícia Militar, a socorrista sinalizava a faixa na pista sentido Salto quando foi colhida por uma motocicleta que passava pela rodovia. Devido o forte impacto, Liliane foi arremessada com alguns metros de distância, tendo morte no local. 

Ao ver o atropelamento, outros dois socorristas da equipe chefiada por Liliane foram socorrê-la, enquanto o quarto ficou sinalizando a pista. Na sequência, outro veículo atropelou o funcionário que fazia a sinalização, invadiu o canteiro e atingiu os dois socorristas e Liliane, que estava caída.

Nas redes sociais, amigos e parentes lamentaram a morte da estudante. "Era uma aluna dedicada e esforçada, tinha como ideal trabalhar salvando vidas. Amava o que fazia", escreveu uma. "Amava socorrer, os olhos brilhavam quando contava sobre os plantões na rodovia", comentou outra. 

Fonte: Com informações do G1
logomarca do portal meionorte..com