Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Startup brasileira vence competição de inovação em turismo da OMT

Sisterwave, selecionada inicialmente em um desafio promovido pelo MTur e pelo Wakalua, é a campeã na categoria de equidade de gênero em concurso global

Startup brasileira vence competição de inovação em turismo da OMT
Startup | Divulgação MTur
Compartilhe


“Estamos abrindo portas para que o nosso propósito de ser uma rede global de apoio à mulher que viaja se internacionalize e impacte a vida de muitas mulheres ao redor do mundo”. O depoimento entusiasmado é de Jussara Botelho, CEO da Sisterwave, plataforma online de Brasília (DF) que conecta mulheres viajantes e moradoras dos destinos visitados e que acaba de vencer a 3ª Competição Global de Startups da Organização Mundial do Turismo (OMT) na categoria de equidade de gênero.

O concurso, realizado em parceria com o Wakalua Innovation Hub - primeiro polo global de inovação em turismo -, reuniu cerca de 10 mil propostas de 138 países e consagrou 25 projetos de 18 nações, destacando a capacidade de contribuir para os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável - ODS (Confira aqui os vencedores). Finalista do 1º Desafio Brasileiro de Inovação em Turismo, promovido em 2020 pelo Ministério do Turismo e o Wakalua e que a habilitou a disputar o evento da OMT, a Sisterwave permite às usuárias se cadastrar para se hospedar na casa de mulheres ou ser anfitriã.

Jussara Carvalho comemora a conquista e incentiva a busca por inovação no turismo. "É a primeira vez que uma startup brasileira é campeã dessa competição da OMT. A gente traz a equidade de gênero para o turismo, permitindo que a mulher possa viajar com mais liberdade, autonomia, e gerando renda para a moradora local. Estamos muito felizes com esse resultado e queremos incentivar outras startups a inovar no turismo, a utilizar a tecnologia e a criatividade. Existem muitas soluções para serem desenvolvidas”, aponta.

O ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, parabeniza a Sisterwave pela vitória e garante empenho por avanços. “É gratificante saber que uma ideia brasileira conseguiu se destacar em meio a tantos projetos”, ressalta.

SUPORTE - Os vencedores da competição global terão benefícios como acesso à rede de inovação da OMT e apresentação a estados-membros da entidade e investidores. O secretário-geral da organização, Zurab Pololikashvili, destaca a importância do trabalho voltado à inovação no setor. “Os vencedores mostram o poder de novas ideias para transformar nosso setor. Ao adotar a inovação, podemos concretizar esse potencial e construir um futuro melhor para as pessoas e o planeta por meio do turismo”, observa.

As campeãs do evento da OMT contarão com suporte especializado e apoio para se desenvolverem ainda mais, incluindo programas de mentoria da Amadeus - uma das maiores companhias mundiais de tecnologia e viagens -, do Google e da Mastercard. O diretor-geral do Wakalua, Lisandro Menu-Marque, aposta no surgimento de novas soluções. “A decolagem do turismo pós-Covid está cada vez mais perto. A implementação de muitas das soluções inovadoras, que nos trouxeram empresários de todo o mundo, fará parte disso”, ressalta.

Os campeões da competição global também serão convidados a participar neste ano de um evento de apresentação a ser organizado pelo Wakalua no âmbito da Feira Internacional de Turismo de Madri (Fitur), além de um evento semelhante que ocorrerá durante o Tourism Tech Adventures Forum, no Catar.

As 25 vencedoras da disputa da OMT, selecionadas por um júri de líderes do turismo mundial, sugerem soluções diferenciadas para o avanço dos ODS, sendo que as Américas lideraram a apresentação de propostas vitoriosas (9). 

DESAFIO BRASILEIRO – Em 2020, o Ministério do Turismo lançou o “1º Desafio Brasileiro de Inovação em Turismo”, em parceria com o Wakalua. A iniciativa, que reconheceu soluções voltadas à retomada do setor, recebeu inscrições de quase 800 projetos de startups nacionais. Os 10 melhores projetos foram classificados para as semifinais da competição global da OMT, incluindo a Sisterwave. O evento da Organização Mundial do Turismo também teve entre os finalistas a Worldpackers, de São Paulo, e a Smart Tour Brasil, de Santa Catarina, respectivamente nas categorias de redução das desigualdades (ODS 10) e saúde e bem-estar (ODS 3).

Primeira colocada no evento nacional, a Worldpackers é uma plataforma online que conecta viajantes e anfitriões de todo o planeta por meio do voluntariado, de forma que os turistas convertam a oferta de habilidades em troca de acomodação e experiências locais. Já a Smart Tour oferece uma plataforma para rastrear viajantes infectados pelo novo coronavírus. Por meio de QR Code, o sistema identifica estabelecimentos e pessoas que tiveram contato com indivíduos testados positivos antes do diagnóstico.

Além do desafio nacional de inovação, a parceria entre Ministério do Turismo e Wakalua tem por objetivo o desenvolvimento de uma estratégia de inovação no Brasil para o setor de turismo. “A cooperação com o Wakalua inclui ainda a abertura de um hub da entidade no Brasil, o que será um marco na busca pela inovação no turismo no governo Bolsonaro”, destaca o ministro Gilson Machado Neto. (Por André Martins/MTur)



Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar