TCE-PI e Gaeco reafirmam parceria em ações contra a corrupção

A parceria é de ações conjuntas de combate a crimes de corrupção

O Tribunal de Contas do Estado (TCE-PI) e o Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), do Ministério Público Estadual, reafirmaram nesta quinta-feira (2) o compromisso de parceria em ações conjuntas de investigação e combate ao desvio de recursos e outros crimes de corrupção. Foi durante visita de cortesia dos promotores do Gaeco ao presidente do TCE-PI, conselheiro Olavo Rebelo. 


O coordenador do Gaeco, promotor Rômulo Cordão, disse que o TCE-PI é um parceiro importante na fiscalização e levantamento de informações sobre aplicação de recursos públicos nos municípios. “Essas informações e dados compartilhados pelo TCE-PI são imprescindíveis para o sucesso das operações de combate ao crime organizado e à corrupção nos órgãos públicos. É por isso que estamos aqui para reafirmar com o novo presidente do Tribunal, conselheiro Olavo Rebelo, a disposição de continuarmos essa parceria e ampliarmos esse trabalho em conjunto”, disse ele. 


Acompanharam Rômulo Cordão na visita os promotores Sinobilino Pinheiro e Luana Azevedo. O auditor de Controle Externo José Inaldo de Oliveira, diretor do Nugei (Nucleo de Gestão Estratégica da Informação) do TCE-PI, também participou da reunião. Olavo Rebelo disse que o TCE-PI definiu como prioridades neste ano a fiscalização de licitações como forma de combater desvio de recursos e outros crimes. 

“Neste aspecto, é fundamental a atuação conjunta com órgãos como o Gaeco para ampliar o alcance dessas medidas de combate aos desvios de recursos nos órgãos públicos”, observou. Ele lembrou que o TCE-PI, o Gaeco e outros órgãos de controle e fiscalização têm obtido bons resultados em operações conjuntas contra a corrupção. No ano passado, uma operação em Redenção do Gurguéia, por exemplo, resultou na prisão do então prefeito Delano Parente, de advogados, secretários e outros agentes públicos acusados de desvio de aproximadamente R$ 17 milhões da prefeitura.

Fonte: Portal MN