Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

TCE-PI revoga liminar que suspendia Edital do Prêmio João Claudino

A decisão favorável foi concedida pelo Conselheiro Kennedy Barros.

Compartilhe

O Tribunal de Contas do Estado – TCE-PI – revogou nesta terça-feira (12) a medida liminar que suspendia o Edital do prêmio João Claudino, da Secult, relativo aos recursos da Lei Aldir Blanc, que nesse edital prevê R$ 10 milhões a artistas e iniciativas culturais. Os recursos visam incentivar à área cultural, que sofreu grande impacto durante a pandemia. A decisão favorável foi concedida pelo Conselheiro Kennedy Barros.

No texto, o Conselheiro argumentou que a medida liminar que suspendeu o edital baseava-se na denúncia de não utilização da Lei de Licitações (8.666/93) e em suposta falta de transparência do edital do concurso. Contudo, em pedido de reconsideração feito pelo Secretário de Cultura, Fábio Novo, esclarecimentos e documentação anexada afastaram a necessidade de suspensão do prêmio.

“À luz dos esclarecimentos iniciais expostos pelo requerente, e da documentação acostada, entende-se que não estão presentes os requisitos indispensáveis à manutenção da medida cautelar anteriormente concedida”, aponta o Conselheiro Kennedy Barros.

TCE-PI revoga liminar que suspendia Edital do Prêmio João Claudino

Entre os esclarecimentos feitos pelo secretário de cultura do Estado, Fábio Novo, no pedido de reconsideração da Secult junto ao TCE-PI, está a consulta feita preliminarmente à Procuradoria do Estado, questionando a utilização da Lei nº 8.666/93 para atender os termos da Lei Adir Blanc, que “dispõe sobre ações emergenciais destinadas ao setor cultural a serem adotadas durante o estado de calamidade pública”.

Em resposta, a Procuradoria confirmou que o Estado do Piauí poderia utilizar o Sistema de Incentivo Estadual à Cultura (SIEC), órgão deliberativo que gerencia projetos e iniciativas culturais para o Estado, o qual é composto por entidades governamentais, empresariais e de pessoas da sociedade civil, a fim de assegurar o caráter democrático e universal representativo.

Ainda segundo a PGE, no que tange ao Credenciamento e à Chamada Pública para seleção de projetos, tratam-se de modalidades de seleção simplificadas não previstas expressamente pela lei de licitação. 

Diante dos esclarecimentos da Secult, o Conselheiro Kennedy Barros assim se pronunciou: “Decido, com fulcro no art. 451, parágrafo único, do RITCE/PI, pela REVOGAÇÃO da medida liminar de suspensão do Edital de Emergência Cultural Prêmio “Seu João Claudino” da Secretaria de Cultura do Estado do Piauí – SECULT, concedida através da DM 22/2020-GP, por não vislumbrar, no presente caso, os requisitos indispensáveis à manutenção daquela, autorizando-se o prosseguimento do procedimento administrativo”.

O Prêmio João Claudino beneficiou 640 iniciativas em todo o estado. Caso fosse anulado, os recursos teriam que voltar para a União. “Nós, com R$ 10 milhões, contemplamos 640 iniciativas. O Ceará fez um edital de R$ 17 milhões para atender apenas 90 iniciativas. Isso é fazer muito com pouco. Isso é respeitar a cultura do Piauí através de um trabalho sério”, argumenta Fábio Novo.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar