Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Emoji de 'OK' vira símbolo de ódio e Instagram vai remover fotos

O Instagram adotou novas regras para combater o discurso de ódio

Compartilhe
Google Whatsapp

O Instagram passará a apagar fotos de usuários que reproduzirem o sinal de "OK" com as mãos. A partir desta quinta-feira (10), o menu de denúncia do aplicativo lista entre os critérios de remoção "gestos do movimento de supremacia branca". O gesto "OK" foi apropriado pelo movimento branco americano para indicar "white power" nas redes, e a popularização do símbolo o fez entrar para a lista de símbolos de ódio da Liga Antidifamação (ADL, em inglês), organização dos Estados Unidos responsável por monitorar crimes de ódio.

Divulgação/Emojipedia 

Como resposta, o Instagram adotou novas regras para combater o discurso de ódio no ambiente online com a ferramenta de denúncia de posts, que pode resultar na exclusão do conteúdo ofensivo e no banimento do usuário da rede social. Como o sinal de "OK" tem um significado original diferente, a ADL recomenda tomar "cuidados especiais para não tirar conclusões precipitadas sobre a intenção de alguém que usou o gesto", já que em alguns casos ele pode ter sido utilizado com o objetivo de demonstrar aprovação ou indicar que está tudo bem.

Origem da polêmica

Em 2017, alguns usuários do fórum 4Chan divulgaram maliciosamente que o sinal de “OK” era um símbolo do poder supremacista branco. De acordo com o grupo, o gesto significa que os três dedos retos formam a letra "W" (de white, branco em português), enquanto o polegar e o indicador fechados se referem à letra "P" (power, que traduz como poder). A notícia falsa se popularizou entre a extrema-direita, e o sinal passou a ser usado em insultos e mensagens ofensivas no ambiente online.

O símbolo de supremacia branca se popularizou na Internet nos últimos meses. Em março, o responsável pelo massacre de 51 pessoas em Christchurch, na Nova Zelândia, realizou o gesto de "OK" ao ser apresentado ao tribunal. Dois meses depois, o Facebook baniu por 30 dias um eleitor de Donald Trump por fazer o sinal de mão "OK" em uma foto.


Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se