Teresina: Mais de 6 mi de procedimentos ambulatoriais em 2016

Balanço do Relatório de Atividades da Saúde de 2016.

A Secretaria Municipal de Saúde divulgou um balanço das ações do SUS em Teresina. Somente de janeiro a setembro de 2016, foram realizados 6.242.709 procedimentos ambulatoriais nos estabelecimentos de saúde públicos e privados conveniados ao sistema. O número corresponde a ações de prevenção em saúde, procedimentos com finalidade diagnóstica, clínicos, cirúrgicos, transplantes e dispensação de materiais especiais.

O balanço foi recentemente registrado no Relatório de Atividades da Saúde de 2016. O documento também reúne dados provenientes do Sistema de Informação Hospitalar do Ministério da Saúde. Foram realizados 75.300 procedimentos hospitalares entre janeiro e setembro deste ano. A quantidade representa um aumento de 10,36%, se comparado ao mesmo período de 2015, no qual foram realizados 68.229 procedimentos.

Segundo Alduína Rego Monteiro, diretora de regulação da SMS, os dados apresentados auxiliam a gestão: “São informações relevantes que contribuem na tomada de decisão da equipe gestora. Verificamos melhorias no acesso dos usuários à média e alta complexidade, bem como avanços no processo de regulação das ações e serviços em saúde, tendo sido incluídos mais procedimentos.”, afirma.

Mais de 6 mi de procedimentos ambulatoriais em 2016
Mais de 6 mi de procedimentos ambulatoriais em 2016


Entenda o fluxo de atendimento em saúde em Teresina

O usuário que necessita de atendimento básico deve se consultar primeiramente na Unidade Básica de Saúde, principal porta de entrada do SUS. Se o médico constatar a necessidade de atendimento especializado, o usuário é direcionado para, na própria Unidade, fazer a marcação da consulta, que ocorrerá em outro estabelecimento de saúde previamente informado ao usuário.

Em caso de urgência e emergência, o usuário pode acionar uma ambulância do SAMU ou ir de transporte próprio para os hospitais de bairro e Unidades de Pronto Atendimento (UPAS). Nestes locais, o seu quadro clínico é estabilizado e, verificada a necessidade, ele é transferido para o Hospital de Urgência de Teresina (HUT) ou outro hospital de referência da capital.

Fonte: Assessoria