Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Teresina reduz índice de infestação do mosquito da dengue

O levantamento é feito de dois em dois meses, pelos agentes de endemia, para verificar o grau de infestação do mosquito transmissor da dengue,

Compartilhe
Google Whatsapp

O terceiro Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes Aegypti - Lira - realizado pela Fundação Municipal de Saúde (FMS), nos últimos dois meses, teve um resultado satisfatório, em relação aos primeiros meses deste ano. O levantamento é feito de dois em dois meses, pelos agentes de endemia, para verificar o grau de infestação do mosquito transmissor da dengue,

De acordo com a gerente do Centro de Zoonoses, Oriana Bezerra, o levantamento estatístico é feito em imóveis, como terrenos baldios, comércios e residências. Nesse último, foram vistoriados mais de 325 mil imóveis. O resultado foi de apenas 0,4%, o que representa baixo risco.

"No primeiro semestre, nós tivemos o resultado de 0,4%, que para as condições de 2019 foi um indicador satisfatório. Esse resultado representa, dentro dessa amostragem que foi realizada, que 0.4% desses imóveis levantados, nós identificamos a presença de criadores", explica Oriana Bezerra.

O levantamento denominado de LIRA é feito quatro vezes ao ano, em todas as regiões da capital. Os agentes de endemias da FMS percorrem uma média de 15 mil imóveis em busca de focos em ralos, piscinas, vasos de planta e outros potenciais criadouros. São enviados os índices de focos por meio da identificação tanto de larvas, como da forma adulta do inseto. 

Os dados obtidos servirão como base para o desenvolvimento de estratégias de combate ao Aedes aegypti e trabalhos educativos voltados à prevenção da dengue, zika e chikungunya.

Além do LIRA, mais de 1.200 pontos estratégicos, como borracharias e sucatas, são monitorados regularmente para a retirada dos ovos. Oriana Bezerra informou que a tendência agora é diminuir cada vez mais os índices de infestação. Ela lembrou que a Prefeitura e a Fundação Municipal de Saúde têm intensificado as ações através de visitas regulares, como também o esgotamento dos ovos em pontos estratégicos. A pesquisa foi feita entre os dias 5 e 9 de agosto em todos os bairros da capital.



Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Localização

Definir a localização padrão

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Fique por dentro

Receba notícias quentinhas diretamente no seu whatsapp

Continuar

Falta pouco, agora escolha as categorias que deseja receber notícias

Aperte (ctrl + clique) para selecionar vários
Pronto!

Agora você passará a receber novidades diretamente no seu whatsapp.

Termos de uso

Texto

Política de privacidade

Texto

×