Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

De aluno desmotivado a medalhista internacional em matemática

Teresinense prata na Olimpíada Internacional de Matemática sonha em morar no EUA e revela o seu segredo para grandes conquistas.

Compartilhe

Neste ano de 2020, o Brasil comemora uma conquista histórica na Olimpíada Internacional de Matemática -  IMO,  a 10ª posição entre os 105 países participantes da competição, ficando à frente do Japão, França, Canadá e Alemanha. Essa vitória se deve ao empenho e dedicação de uma equipe composta por seis estudantes que conseguiram uma medalha de ouro e cinco medalhas de prata na disputa. Entre os integrantes desse grupo está o piauiense Pablo Andrade Carvalho Barros, de 18 anos, ex aluno do Colégio Objetivo

Pablo Andrande, ex-aluno Colégio Objetivo - Foto: Ascom

Pablo conseguiu um feito inédito não só para o Brasil, ele é o primeiro piauiense a participar da Olimpíada Internacional de Matemática e a conquistar uma medalha de prata. Realização essa que ele explica ser resultado de muita dedicação, estudo, prática e incentivo dos professores. 

“Eu já fui um aluno muito desinteressado. Não tinha muita motivação para estudar. Só que conheci a OBMEP - Olimpíada Brasileira de Matemática, através do professor Reginaldo e isso mudou minha vida completamente. Comecei a ter muito mais motivação para estudar. E ao longo dos anos tive ajuda de muitos professores. Não dá nem para citar", disse o estudante. 

Teresinense ao lado de outros medalhistas em visita aos Ministros Paulo Guedes  e Marcos Pontes - Foto:Ascom/MCTI

O docente ao qual Pablo se refere como seu maior incentivador é Reginaldo Fernandes, professor de matemática do Colégio Objetivo, que ressalta o papel do educador como transformador de realidades. 

“Alunos como Pablo são talentos que um docente precisa notar dentro da sala de aula! Identificamos estudantes assim por meio das atividades, do modo como o aluno faz perguntas, reage aos desafios e se encanta com as matérias. Quando você nota esse engajamento, esse brilho no olhar, o educador precisa incentivar e dar ao aluno condições de desenvolver seu potencial e assim levá-lo a grandes conquistas”, explica o professor.  

Pablo estudou em escola pública até o 9ª ano. Em 2019, tornou-se aluno do Colégio Objetivo e passou a contar com um suporte maior na sua preparação para o International Mathematical Olympiad ( IMO). 

“O Pablo é um aluno que foi trabalhado para conquistar medalhas e que ainda está sendo orientado para desenvolver seu talento e todo seu potencial. Ele está em aprimoramento desde o 6ª ano, quando ainda estudava em escolas públicas municipais. No Ensino Médio, passou a estudar no colégio Objetivo de Teresina e ganhou condições de crescer muito, de participar de Olimpíadas ainda mais desafiadoras como a Olimpíada Brasileira de Matemática e também o preparo para a seleção da Olimpíada Internacional de Matemática”, conta o professor Reginaldo.  Medalhistas da IMO posam ao lado do ministro Marcos Pontes

“Nós oferecemos a ele condições de participar dessas seletivas e ter sucesso. No colégio Objetivo, Pablo  teve aulas diferenciada aos fins de semana com professores vindos do Ceará especificamente para ajudá-lo a se desenvolver ainda mais. Foi esse cenário de apoio e incentivo que ele encontrou em nossa escola. Entregamos uma mensagem de que ele é capaz e que ele pode chegar muito mais longe, preparando-o para conquistar o mundo. Ele é uma grande jóia que ainda está sendo lapidada e tem muito a crescer”, ressalta o professor.  

E Pablo vai mesmo ganhar o mundo!  Nesta semana, a Comissão Nacional de Olimpíadas da Sociedade Brasileira de Matemática - SBM anunciou que a equipe  olímpica da qual Pablo faz parte agora representará nosso país na 35ª Olimpíada Ibero-americana de Matemática (OIM).  

O evento, que  este ano também será realizado em formato virtual, ocorre entre os dias 13 e 22 de novembro e deve contar com a participação países da América Latina, Espanha e Portugal. 

Outro desafio que o adolescente tem como meta  é o Application, uma seleção para as universidades americanas.  

“Meu sonho mesmo é ir para o MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts, nos Estados Unidos)”, conta o estudante. 

Em entrevista ao programa Encontro, da Fátima Bernardes, na Globo, Pablo falou dessas disputas e revelou que o segredo para conquistar um pódio em competições de matemática é constância nos estudos. 

“O mais importante é ter uma rotina de estudos diários, ao decorrer dos anos. O ideal é estudar com constância ao longo do tempo, não necessariamente  8 ou 10 horas por dia”, aconselha Pablo.  

Para o professor Reginaldo, essa conquista também é resultado do trabalho feito em sala de aula,  “de identificar o aluno talento, em lhe apresentar desafios e oferecer condições para participar de uma Olímpiada e ter sucesso”.

 


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar