Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Trem turístico centenário volta a ligar cidades históricas no Paraná

Após 3 décadas sem operar, atração retoma as atividades adotando todos os protocolos de biossegurança

Trem turístico centenário volta a ligar cidades históricas no Paraná
Trem Caiçara é a locomotiva a vapor mais antiga em operação regular no país | Divulgação ABPF
Compartilhe

Trem Caiçara é a locomotiva a vapor mais antiga em operação regular no país. Crédito: Divulgação ABPF

Uma joia da história do Paraná e do turismo brasileiro, o Trem Caiçara voltou a operar no último sábado (21.11), após 30 anos sem dar partida. A locomotiva a vapor mais antiga em operação regular no Brasil liga as cidades históricas de Morretes e Antonina, através de um percurso de 16 km pelas belezas do litoral paranaense.

O passeio garante uma “viagem no tempo” a bordo da recém restaurada Maria Fumaça Mogul 11, fabricada em 1884. O trajeto do Trem Caiçara faz parte da Estrada de Ferro Dona Isabel, inaugurada em 1892, e se inicia na histórica Estação de Antonina reconhecida como Patrimônio Cultural Brasileiro e reformada, no ano passado, pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), autarquia vinculada ao Ministério do Turismo.

O passeio turístico tem duração de uma hora, com duas saídas diárias: às 9h30 e às 14h30, em Antonina, e às 11h e às 16h, em Morretes. O valor é de R$ 75 e o passeio deve ser agendado com sete dias de antecedência da data desejada pelo site da Serra Verde Express. A empresa, que também opera o trem que liga Curitiba e Morretes, aderiu ao selo “Turismo Responsável – Limpo e Seguro” do Ministério do Turismo, símbolo de comprometimento à adoção de protocolos de segurança sanitária para a prevenção do coronavírus. 

Para prevenir a disseminação da Covid-19, a Estação Ferroviária e o Trem Caiçara adotaram medidas de biossegurança. As locomotivas circularão com metade da capacidade para respeitar o distanciamento social e será obrigatório o uso de máscaras durante todo o percurso.

O prefeito de Antonina, José Paulo Vieira Azim, conta que o retorno das atividades só está sendo possível, graças a importantes parcerias. “Queremos agradecer todo o apoio do governo federal, por meio do Iphan, pois a nossa centenária Estação Ferroviária foi toda restaurada, o que foi essencial para que Antonina fosse escolhida para sediar o passeio”, lembrou o prefeito. “Com este projeto, estamos trazendo desenvolvimento, geração de emprego e renda, além de valorização da cultura para a nossa comunidade”, disse Azim. (Por Vanessa Castro/MTur)



Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar